Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Correntes

em busca do pensamento livre

Correntes

em busca do pensamento livre

roda livre

14.09.09

 

Foi daqui.

 

 

 

Partilho da opinião que o Paulo Guinote expressa aqui sobre as recentes posições públicas da ainda ministra da Educação.

 

Quando há dois anos defendi que a senhora ministra tinha de ser remodelada, percebi que isso só não aconteceu devido ao estatuto de estrela da poupança que tinha conquistado no conselho de ministros. Sabe-se que com o fim generalizado da redução da componente lectiva para o exercício de cargos nas escolas, o ministério da Educação reduziu em 20 mil o número de professores. E isso, para este governo e naquela altura, foi de ouro pois deu um forte contributo para a redução do défice das contas públicas.

 

Mas as nefastas políticas estavam em fase acelerada e os restantes membros do governo pouco sabiam sobre os conteúdos das mesmas e a opinião publicada estava rendida ao disparate. Quando a contestação chegou à rua a ministra da Educação ficou em roda livre e o governo barricou-se atrás dela.

 

Nos últimos tempos o primeiro-ministro não foi claro: percebeu o total falhanço da sua ministra mas quis garantir os votos dos sedentos com a obstinação em cima dos outros. Até que foi confrontado com a pergunta de Clara de Sousa: "se ganhar as eleições mantém a ministra?"

 

E a ministra remodelada parece nada perdoar, mantém a roda livre e desta vez por um de dois motivos: vingança ou obstinação (se calhar é uma mistura explosiva dos dois).

movimentos em campanha

14.09.09

 

 

Foi daqui. 

 

 

Durante grande parte do período de férias estive fora da rede. Mantinha algum contacto através do telemóvel e fazia uma ou outra incursão fugaz na blogosfera. Num dos dias comecei a receber mensagens, os conhecidos sms´s, que me referiam o facto de se estar a noticiar que os movimentos de professores iam fazer campanha contra o ps. Só agora consegui dar conta do facto.

 

O DN fez aqui notícia de primeira página com o seguinte título: "movimentos de professores vão fazer campanha contra o ps". Na página doze, como se pode ver aqui, o assunto continua a ser desenvolvido.

 

Achei interessante a ideia e um ou outro exagero encarei-o como as tais coisas de verão.

 

rita lello

14.09.09

 

Foi daqui.

 

 

Conheço pouco de Rita Lello mas achei interessante uma frase sua numa entrevista à Pública de 13 de Setembro: "quando tinha 15 anos houve alguém que me perguntou qual era o meu projecto de vida. Fiquei aterrada e pensei: mas é obrigatório ter um?"