Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Correntes

em busca do pensamento livre

Correntes

em busca do pensamento livre

pedro tamen

10.08.09

 

(encontrei esta imagem aqui)

 

 

Aproveito quase sempre as férias grandes para iniciar um livro de grande fôlego. Desta vez não foi bem assim. Os dois últimos anos deixaram-me a patinar no terceiro volume de uma obra de sete e decidi-me a terminar com essa espécie de angústia.

 

O "Em busca do tempo perdido" de Marcel Proust mereceu-me uma segunda leitura e tenho ideia que não será a última. 

 

A primeira leitura desta obra de uma vida, em meados da década de noventa do século passado, percorreu com gosto a tradução de Mário Quintana, numa edição dos "Livros do Brasil". Depois ainda andei pela versão francesa mas não passei do primeiro volume.

 

Regressei ao citado terceiro volume e sinto-me de novo envolvido pela irresistível atmosfera proustiana. Não quero deixar de sublinhar a excelência da tradução de Pedro Tamen. Li uma entrevista sua em que relatou a extrema exigência que este trabalho lhe exigiu, mas posso testemunhar que valeu a pena. Sem desprimor para a tradução de Mário Quintana, o exercício de Pedro Tamen não oferece o mais pequeno reparo. Se estiver para isso, claro, não passe pela vida sem conhecer o que o genial Marcel Proust tinha para nos dizer.