Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Correntes

em busca do pensamento livre

Correntes

em busca do pensamento livre

obras de santa engrácia

12.06.09

 

(igreja da sagrada família, barcelona, encontrei

esta imagem aqui)

 

 

Fenprof acusa Ministério de estar ao “seu pior nível”, mas mantém-se nas negociações

 

 

"A Federação Nacional de Professores vai prosseguir as negociações com o Ministério da Educação, apesar de considerar que na ronda de hoje este se mostrou “ao seu pior nível”.
Na véspera, a Fenprof anunciara que poderia abandonar o processo negocial caso o ME não desse, durante a reunião de hoje, sinais de ter mudado de posição em relação ao Estatuto da Carreira Docente e ao modelo de avaliação de desempenho.
“A Fenprof avalia de extremamente negativa a reunião de hoje em que o secretário de Estado adjunto e da Educação, mantendo-se inflexível, reafirmou a defesa das posições mais negativas do ME em relação à carreira docente, designadamente a sua fractura e a divisão dos docentes em categorias hierarquizadas”, afirma-se numa nota da federação divulgada há pouco.(...)" 

 

 

Sou um ateu cada vez mais convicto e nada dado às epifanias como refúgio para a fuga às mais amargas das experiências terrenas. Mas esta história das negociações entre quem desgoverna a Educação e a plataforma de sindicatos já exaspera os mais crentes quanto mais os que se instituem num registo que oscila entre o risível e a tragédia anunciada. Ao ler o que se vai passando e conhecendo em detalhe a atmosfera relacional que reina nas escolas, é caso para perguntar: esta gente está espera que aconteça o quê? Sim, que aconteça o quê? Bem sei que um dos secretários de estado tem dos professores que resistem uma imagem de coitadinhos. A senhora que está em ministra só queria contar os "votozinhos". Contou-os, não foi? E agora?

É claro que a Fenprof tem o tal equilíbrio da plataforma para ter em conta. Mas é bom que um dia deste se faça um qualquer separar das águas. Já ninguém engana quem quer que seja. Em caso contrário, o que ficará é que estão todos a trabalhar para a melhor fotografia possível fazendo terraplenagem do que sobra do tímido poder democrático da escola.

tempo de quê?

12.06.09

 

 

(encontrei esta imagem aqui)

 

 

Ministério da Educação anuncia que chegou o tempo da "consolidação de propostas" 

 

"O Ministério da Educação considera que chegou o momento da “consolidação de propostas” no âmbito das negociações para a revisão do Estatuto da Carreira Docente, anunciou ontem em conferência de imprensa o secretário de Estado adjunto Jorge Pedreira

O encontro com os jornalistas, em que participou também o secretário de Estado Valter Lemos, foi convocado ontem, dia feriado, e suscitou expectativas entre representantes dos professores. Mas na 5 de Outubro tudo continua essencialmente na mesma. 

As "propostas consolidadas" que irão ser apresentadas aos sindicatos "têm na base as propostas que já fizemos", frisou Pedreira. Hoje está a ser debatida a prova de ingresso na profissão. 

Nas próximas semanas será a vez da estrutura da carreira. Quanto ao modelo de avaliação de desempenho, o Ministério diz que está a aguardar o relatório do Conselho Cientifico para a Avaliação dos Professores. Quando? "O timing já está esgotado", disse Valter Lemos. "

 

 

Ao fim de quatro anos de desastres consecutivos nas políticas da Educação, onde a manipulação mediática sustentou um conjunto de diplomas em estado de falência política, técnica e jurídica, e na hora em que se aproximam mais eleições e depois da derrota eleitoral que o governo obteve recentemente, o que se espera é uma réstia de sentido de estado e que se suspenda tudo aquilo que provocou uma hecatombe no tímido poder democrático das escolas e que deteriorou a atmosfera relacional nos estabelecimentos de ensino de um modo tal que vai levar anos a repor um clima propício ao que mais deveria interessar: o ensino e a pedagogia.

Já viram o que seria se estes senhores e senhoras têm ganho as eleições europeias? O que diriam? Estou seguro que só falariam do seguinte: "Os votozinhos deram-nos renovada autoridade e o povo sufragou a nossa revolução." E nem uma palavra, mais uma vez, sobre a europa e os seus problemas.

É tempo de reconhecer que erraram muito e com tal gravidade que só lhes resta sair de cena.

grau menos um

12.06.09

 

 

(encontrei esta imagem aqui)

 

 

 

 

Ministério da Educação reduz exigência

Mais professores dispensados da prova de ingresso

"O Ministério da Educação admitiu hoje, em conferência de Imprensa, a possibilidade de reduzir a exigência nos critérios da prova de ingresso na carreira dos professores. De acordo com o secretário de Estado Adjunto e da Educação, Jorge Pedreira, “podem vir a ser dispensados os docentes classificados com ‘Bom’, em vez de ‘Muito Bom’ ou mais”. Podem igualmente ser dispensados dessa prova os professores que tenham cumprido quatro anos de serviço, um dos quais no último ano, em vez de dois anos de serviço, como até agora.(...)"

 

O fingimento e a farsa em que se inscreve o actual modelo de avaliação do desempenho dos professores começa a fazer os seus estragos. Numa coisa que já não tem ponta por onde se lhe pegue, o governo vai fazendo cedências sobre cedências lançando, sempre que decide, mais confusão na trapalhada instalada. Esta história de faz de conta só pode ter um epílogo: a suspensão do diploma e a negociação por um próximo governo de qualquer coisa com pés e cabeça. Estamos no grau menos um da coerência política, onde se tem confundido permanentemente teimosia e determinação com sentido de estado.

prémio (7)

12.06.09

 

 

(encontrei esta imagem aqui)

 

 

 

O "correntes" recebeu mais um prémio. Foi atribuído pelo Ramiro Marques do blogue "Profavaliação". Muito obrigado.


As regras para quem recebe o prémio, solicitam que se cole a imagem na página principal: não o vou fazer apenas por critérios de arrumação estética do meu blogue. Mas pode saber mais sobre o Prémio Lemniscata se clicar 
aqui.


Também não vou nomear outros blogues, mas se o fizesse seria seguro que nesse elenco incluiria o Profavaliação de Ramiro Marques, um bloque de referência e de leitura obrigatória.

prémio (6)

12.06.09

 

 

(encontrei esta imagem aqui)

 

 

 

 

O "correntes" recebeu mais um prémio. Foi atribuído pelo José Luiz Sarmento do blogue "As minhas leituras". Muito obrigado.


O José Luiz Sarmento não me vai levar a mal, mas não vou colar a imagem na página principal nem vou prolongar a corrente. Mas pode saber mais sobre o Prémio Lemniscata se clicar
aqui.

 

Gosto sempre de receber estes prémios. Devo confessar que me sinto muito honrado por ter sido nomeado de acordo com os critérios de José Luiz Sarmento de quem sou um privilegiado leitor. É um blogue de leitura obrigatória.

da escola armazém

12.06.09

 

 

O blogue de Ramiro Marques tem uma entrada, aqui, sobre a escola a tempo inteiro no primeiro ciclo do ensino básico que tem alguns aspectos muito relevantes.

 

O título do post diz assim: "CNE edita livro "Organização do Trabalho Escolar no 1º CEB". Escola a tempo inteiro ou prisão a meio tempo?"

 

"(...)Dos relatos, destaco: "Nalguns casos, temos meninos que entram na escola às 7:30 e saem de lá às 19:00, o que é terrível, como devem calcular". Ou: "Além das AEC, existem ainda as chamadas Actividades de Apoio à Família...como forma de resposta aos pais que não têm onde deixar os educandos, entre as 8:00 e as 9:00 e entre as 17:30 e as 19:30. Temos um grande número de crianças que estão na escola desde as 8:00 até às 19:30".
Que bem-estar pode estar reservado a crianças que passam quase 12 horas dentro de uma escola? É isto a Escola a Tempo Inteiro? Talvez fosse mais rigoroso chamar-lhe "prisão a meio tempo".
O livro é muito interessante porque se baseia em depoimentos de professores que estão nas escolas e não nos gabinetes das DREs ou da DGIDC."