Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Correntes

em busca do pensamento livre

Correntes

em busca do pensamento livre

boas festas e um feliz 2009

21.12.08

 

 

É o terceiro ano consecutivo que recorro a esta forma de significar aos meus amigos e amigas os desejos de boas festas e de um feliz 2009.

 

É certo que responderei aos mails e sms que me chegarem, mas não terei a iniciativa de usar esse modo de festejar a nossa existência e de exprimir uma reconhecida amizade: ou seja, vou informar as pessoas da minha lista de emails da existência deste post e com essa atitude remeto-me para uma poupança de correspondência.

 

Bem sei que os amigos e amigas são especiais e que mereciam uma relação mais individualizada. Mas sabem que procuro fazê-lo no quotidiano e sei que cada uma dessas preciosidades se sentirá por aqui em modo exclusivo. 

 

Foi um ano em cheio em termos pessoais. São muito poucas as lembranças desagradáveis. Assim de repente, só a doença súbita de um dos amigos mais chegados é que me traz uma recordação mais sofrida. Mas já melhorou.

 

Em termos profissionais já não posso dizer o mesmo. A luta dos professores consumiu muito do meu tempo e nesta altura do ano leio estudos que indicam um forte e generalizado afastamento dos professores portugueses da sua profissão. E isso deixa-me muito triste. Como me entristece os maus tratos a que tem estado sujeita a escola pública portuguesa. E o mais grave é que todos esses desmandos saíram da vontade do partido político onde se situa o meu ideário ideológico: o partido socialista.

 

Mas não podemos perder a esperança. Seria um pouco arrogante dizer-se que os professores venceram em toda a linha: aqui, que ninguém nos ouve, até o podemos fazer com o orgulho estampado no rosto e com a certeza de que até sabemos alguma coisa daquilo que falamos. Mas há ainda um longo caminho a percorrer.

 

O ano virará e voltarei cheio de esperança em dias melhores.

 

Fui à procura de um vídeo de natal que absorvesse estes estados de alma e que se relacionasse com os natais da minha infância e adolescência.

 

E é isso que vos dedico: um vídeo filmado em New Orleans (cidade que se levanta depois de uma mais do que cruel tempestade), com sons do músico favorito do meu pai, Louis Armstrong (e deste modo celebro também a histórica vitória de Obama), numa composição de 3 miniutos alusiva à época natalícia e numa imagem parecida com a que retenho das épocas que vos falei: partilho convosco as memórias de alguns dos meus natais e desejo-vos que façam deste e dos que se seguirem momentos tão belos como aqueles que vivi. Farei o mesmo com os meus.

 

Para todos os que casualmente passarem por aqui e que eu não tenha o privilégio de conhecer, ficam a saber: quem vive de boa fé é sempre destinatário deste tipo de mensagens.

 

Ora clique.