Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Correntes

em busca do pensamento livre

Correntes

em busca do pensamento livre

josé

22.11.08

 

 

 

Fiz, a 2 de Dezembro de 2006, um post sobre uma interessante entrevista a José Pinto dos Santos na RTP1.

 

Pouco tempo depois, e com o crescimento do youtube, comecei a procurar um vídeo sobre a entrevista: nada, nem um sinal. Fui à procura de blogues ou sites sobre o assunto e encontrei um que fazia referência ao programa televisivo. Era de um português que estudava na Califórnia. Escrevi-lhe um email a perguntar se me podia ajudar. Isto ocorreu no início de 2007 e não obtive resposta. 

 

Não é que num dia destes, e no meio do turbilhão de emails e comentários sobre a luta dos professores, aparece-me um comentário no blogue a um post de 2006 (é comum entrarem comentários a posts antigos e datados e que até dão algum trabalhinho para responder...) sobre o post da citada entrevista. Era de Rui Gonçalves, o tal português que estudava na Califórnia mas que agora vive em Aveiro, com cinco vídeos com a entrevista.

 

Fiquei surpreendido. Já quase que não me lembrava do conteúdo. Como o Rui me indicava o seu telefone pessoal, liguei-lhe a agradecer a gentileza e, entre outras coisas interessantes, soubemos que nascemos na mesma cidade, a bela capital moçambicana.

 

Obrigado meu caro Rui Gonçalves.

 

O Rui tem, aqui, o seu blogue individual que nasceu com a tal ida à Califórnia. Uma visita que se recomenda.

 

Antes dos vídeos, republico o que então escrevi no citado post:

 

José Pinto dos Santos é professor numa importante escola de gestão, em França, onde passou a leccionar depois de anos a fio ligado à administração de empresas multinacionais. 
José Pinto dos Santos foi convidado para realizar uma conferência, para gestores reconhecidos no mundo dos negócios multinacionais, sobre os desafios da globalização. No dia anterior deu uma “grande entrevista”, à jornalista Judite de Sousa, no primeiro canal da televisão portuguesa. Interessante, na forma e no conteúdo. Nem dei pelo tempo: ficava por ali mais umas horas a ouvir o senhor, e desconfio que a Judite de Sousa também. 
José PInto de Sousa, de modo informal e convicto, falou muito sobre Portugal e sobre os portugueses e também sobre a gestão no mundo da sociedade da informação e do conhecimento. E de globalização. Mas só vendo e ouvindo, claro. 

 A reter a a seguir atentamente.

 

Revi os vídeos antes de os publicar: como tudo muda e tão depressa. Dois anos depois, o mundo não é o mesmo e gostaria de ouvir de novo o entrevistado.

 

Ora clique. Cada vídeo tem cerca de 10 minutos.

 

 

Vídeo 1.

 

Vídeo 2.

 

Vídeo 3.

 

Vídeo 4.

 

Vídeo 5.