Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Correntes

em busca do pensamento livre

Correntes

em busca do pensamento livre

de volta à simcult

15.09.08

 

 

 

 

 

Estou de volta à rede e às suas exigentes omissões do tempo. Devo confessar que desapareci deste meu espaço desde o final do mês de Julho. Estive cerca de mês e meio sem editar e nem sequer consultei o que por aqui se passava para resistir à tentação.

 

Decidi assim por dois motivos.

O ano lectivo passado, e desculpem-me esta catalogação temporal, foi tanto em rede que apareceu-me um leve sentimento de enjoo e de saturação. Esse foi o motivo primeiro. Foram meses a fio a escrever à volta dos problemas escolares. Consultei excelentes blogues e escrevi comentários e mails como nunca tinha feito. A minha vida profissional nos últimos vinte anos tem sido construída à volta das novas tecnologias da informação e do conhecimento, mas nunca, como no ano passado, envolveu uma tão exigente presença na rede.

Por outro lado, decidimos fazer obras aqui em casa no período de férias. Quatro semanas de pó e de marteladas que obrigaram ao recolhimento absoluto dos aparelhos. Constatámos uma humana evidência: mais do que a rede, a ausência da cozinha, e dos seus serviços, perturba bem mais as necessidades do metabolismo basal das nossas vidas; e ainda bem. Valeu-nos o apoio da família e dos amigos e as curtas incursões a lugares não muito distantes.

 

É claro que as obrigações bancárias exigiram um ou outro incumprimento. Também as tarefas profissionais da primeira quinzena de Setembro motivaram uma ou outra incursão no email que me causava ligeiros sustos: centenas de mails por abrir. Depois de uma obrigada depuração, sobraram dois ou três que terão uma resposta merecida a seu tempo.

 

Deixei posts programados para publicação nos dias todos da fuga: poucos inéditos e muitas reedições. Nada de mais. Sou muito dado a reeditar e faço-o com a ideia da boa oportunidade dessa decisão. Tenho pena que algumas das edições fiquem quase perdidas nos arquivos do blogue. 

 

Já perecbi que tenho muitos comentários inseridos nesse período. Tenho o exigente hábito de a todos responder. Logo que me seja possível, farei o mesmo com os generosos, e com as generosas, claro, que por aqui escreveram.

 

Tenho duas ideias para o futuro: manter o registo destes quatro anos e continuar a dar uma especial atenção às questões do sistema escolar.

 

Obrigado.