Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Correntes

da pedagogia e em busca do pensamento livre

Correntes

da pedagogia e em busca do pensamento livre

o segredo de um cuscuz

31.07.08

 

Um filme raro e surpreendente: realista, pouco crente no futuro e que aborda temas que vão dilacerando até ao osso as relações laborais no mundo ocidental. Entre tantas interrogações que coloca, uma delas deixou-me com algumas certezas: a vida das próximas gerações poderá não ser nada melhor que a existência dos seus antepassados recentes. Por outras palavras, fala-se da crise do estado social e da condição ainda mais precária dos imigrantes e dos seus descendentes.

 

É um belíssimo filme este segredo de um cuscuz. Muito bem filmado, com planos em que intervêm apenas dois os três actores e que chegam a durar mais do que uma dezena de minutos sempre num ritmo cativante. Tem diálogos geniais. Abdellatif Kechiche, o realizador, fez um trabalho perfeito na escolha dos actores.

 

Já se sabe que no cinema tudo é possível e que não há limites para a imaginação. "O segredo de um cuscuz" é terno, divertido, muito humano e caracteriza muito bem, julgo eu, o drama da imigração que invadiu o sul da Europa nas últimas décadas. Tem 151 minutos e nem se dá por isso.

 

A ver e a rever se necessário for.

 

No cine-cartaz do jornal público pode ler:

 

 

Na cidade costeira de Sète, França, o Sr. Beiji, pai de família de sessenta anos com um emprego precário, esforça-se por manter a família unida, apesar de todas as tensões que os rodeiam e que parecem estar perto de entrar em ebulição. Sente que falhou e o seu sonho é abrir um restaurante. Aos poucos, a família começa a apoiá-lo nesse sonho que talvez consiga vir a concretizar. "O Segredo de um Cuscuz" é realizado por Abdellatif Kechiche, que já tinha assinado "A Esquiva".

 

 

Se clicar no pequeno vídeo de cerca de 3 minutos que se segue, encontra um trailer em francês.