Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Correntes

em busca do pensamento livre

Correntes

em busca do pensamento livre

luz silenciosa

25.07.08

 


Não quero repetir argumentos, mas o último filme de Carlos Reygadas merecia uma sala com melhores cadeiras e em que o calor não fosse apertando com o decorrer da fita. Mas é assim. O pequeno auditório do CCC associa as excelentes condições acústicas e de projecção de imagens - vê-se muito bem em qualquer lugar da sala - às péssimas aptidões circunstancias já referidas.

 

"Luz silenciosa" é um filme difícil e muito poderoso. Pessoas muito sossegadas, imagens deslumbrantes - a fotografia e a banda sonora estão notáveis - e uma trama universal e arrebatadora são os ingredientes que mais me tocaram. No cine-cartaz do jornal público pode ler-se:


"Prémio do Júri no Festival de Cannes, o último filme de Carlos Reygadas ("Jápón" e "Batalha no Céu"), conta a história de um homem dividido, que vive na comunidade Menonita no Norte do México. Johan é um homem casado que, contra as leis da sua fé e crenças tradicionais, se apaixona por outra mulher, enfrentando assim um dilema interior: trair a sua mulher, que amou e romper a estabilidade aparente da comunidade ou sacrificar o seu amor verdadeiro e a sua felicidade futura".

 

 

Esta síntese explica muito do que é o filme mas fica tanto por dizer que só vendo. Devo confessar que a técnica cinematográfica do realizador não é a que mais me entusiasma. Sempre que muda de plano, inicia uma demorada fixação do novo cenário. E disso nunca abdica. Essa opção, muito didáctica e respeitável, tira-me, por vezes, capacidade de concentração: despreocupa-me e desinquieta-me, digamos assim, e não gosto muito disso. Mas reconheço que deve ter dado imenso trabalho e que obedeceu a um rigor de construção nivelado pelo melhor que se pode ver.

 

O balanço é muito positivo. Um filme que não se deve perder.

 

Encontrei um trailer com cerca de 3 minutos. Começa com uma imagem fabulosa e permite ficar com a atmosfera de "Luz silenciosa": só o título dá para horas de discussão e de reflexão.

 

Ora clique.