Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Correntes

em busca do pensamento livre

Correntes

em busca do pensamento livre

cada vez mais afastados do essencial

29.10.13

 

 

 

 

 

 

A formulação de Nuno Crato existe, já tem uns 20 anos e causou outros constrangimentos semelhantes. Não conhecemos é a frequência, ou seja, quantos professores é que estão nessa situação.

 

Sabe-se que na origem (onde o ministro não toca) esteve o negócio ligada à formação inicial de professores e a teimosia das Universidades do Estado em adiarem a profissionalização de professores para todos os graus de ensino. Os resultados estão aí: milhares de professores profissionalizados desempregados, redução drástica de investigadores em áreas fundamentais das humanidades (por exemplo) e não escolha da profissão de professor por parte dos alunos com melhores resultados no final de secundário.

 

Só que mais importante que tudo isto é constatação que a sucessão de ministros da Educação identifica uma causa primeira para o abandono e insucesso escolares: a formação de professores. Assim não vamos lá. O principal problema português é a ausência da sociedade na Educação das crianças e jovens, onde a escola só pode desempenhar um papel reduzido. Enquanto os governos não fizerem da presença da sociedade o principal parceiro da Educação, gastaremos muita energia para obtermos recuos civilizacionais.

 

 

4 comentários

Comentar post