Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Correntes

em busca do pensamento livre

Correntes

em busca do pensamento livre

"I miss my pre-internet brain"

27.10.13

6 comentários

  • Parece-me uma intemporalidade, embora "(o seu sentido escapar-nos-á sempre)". Mas estamos mesmo em crise Isabel X. Falta saber se o plano inclinado não se prolongará tempo demais.
  • Sem imagem de perfil

    Isabel X

    27.10.13

    Sim, sem dúvida. Gosto desta dicotomia que João Barrento faz entre estarmos numa era da imagem, mas não do olhar. E o desafio de olharmos para o mundo em busca do que nele ainda brilha.
    Por mim, acrescento-lhe a valorização do acontecimento, no mundo, como tamb+em nos propõe Deleuze

    A questão da crise é bastante drástica. Ainda um destes dias partilhei no facebook uma frase de Natália Correia em que ela disse qualquer coisa como (estou a citar de cor): Se a crise não gerar audácia, a palavra não deve ser essa, mas agonia.

    Cada vez mais é o que me parece que nos calhou viver. Nós nas escolas notamo-lo bem.
  • A esse propósito, de "estarmos na era da imagem, mas não do olhar" lembro-me sempre de um clássico, pelo menos para mim, de José Gil "Imagem-nua e pequenas percepções".

    Em 7 de Maio de 2008, fiz o seguinte post ( http://correntes.blogs.sapo.pt/1053987.html)

    Associando o tema ao que já se passava pelas escolas como laboratório de sabe-se lá o quê, terminei assim:

    "(...)Lembrei-me do professor José Gil e do seu "imagem-nua e pequenas percepções". O prefácio é a propósito dos readymade e da análise detalhada à realização de uma escultura. Mas podia ser também da publicidade. As imagens estão por aí, vemo-las sem as vermos, mas ficam registadas, condicionam as nossas escolhas e vão-se perigosamente acumulando. Um dia, entrarão pelos estômagos adentro e já poderá ser tarde."
  • Sem imagem de perfil

    Isabel X

    28.10.13

    Obrigada, Paulo. É muito interessante e pertinente essa abordagem sobre o efeito da acumulação de imagens em nós.

    Vejo agora que "citei" bastante mal. É que a palavra a substituir por "agonia" é "crise", visto não esta última não gerar audácia.
  • Sem imagem de perfil

    Isabel X

    28.10.13

    Voltei a escrever um "não" fora do sítio:

    É que a palavra a substituir por "agonia" é "crise", visto esta última não gerar audácia.

    Assim é que eu queria dizer.

    Peço desculpa.

  • Comentar:

    CorretorEmoji

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.