Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Correntes

em busca do pensamento livre

Correntes

em busca do pensamento livre

cavaco e o melhor povo do mundo

10.07.13

 

 

 

 

Cavaco Silva acaba de anunciar que mantém em funções, mesmo que a prazo, a balbúrdia governamental mais risível a que se assistiu no mundo democrático e ocupou a quase totalidade do seu tempo de antena a explicar ao povo os riscos das eleições; ou seja: deve achar que os garotos do Governo são povo (estou a ouvi-lo e parece que lhe imprimiram várias vezes a página que começa com o "se houvesse eleições antecipadas...") e só pode estar a falar para eles com tantas repetições. O Governo fica em funções, mas é tão mau que cai já daqui a uns meses. A última remodelação parece que foi chumbada.

 

Agora o presidente da República apela a uma "salvação nacional" entre os partidos do arco governativo, promete eleições antecipadas a partir de Junho de 2014 e diz que promoverá uma figura que construa pontes (deve estar a pensar no Ferreira do Amaral). Dá ideia que fechou uma crise política e que abriu outra.

 

Cavaco Silva, que foi eleito a primeira vez com um discurso populista e anti-político, deve achar que o povo português é o melhor do mundo já que o elegeu umas quantas vezes para primeiro-ministro e presidente da República. Vitor Gaspar, uma espécie de Cavaco Silva mas com o fatalismo da troika, também achava o mesmo do povo que o aturou de forma anestesiada e deve ter recebido garantias de Cavaco Silva.

 

Ou seja: o povo assiste a uma trágica orquestra e perante uma qualquer imprevisto, mesmo que grave, o que lhe é pedido é silêncio. Como se pode ver na imagem, só se desculpa um pedido de silêncio o tempo necessário para se racionalizar o "ssssssssshhhhhhhhhhh".

 

 

 

8 comentários

  • Sem imagem de perfil

    APre

    10.07.13

    Não percebi nada. O governo continua mas não continua, se os do arco quiserem há um governo de salvação nacional e este governo sai de cena e há eleições quando entenderem depois de junho de 2014...
  • Sem imagem de perfil

    AC

    10.07.13

    O cavavo demitiu o governo sem o demitir...
  • Sem imagem de perfil

    Fernando Sousa

    10.07.13

    Cavaco não teve coragem para o que previas no post anterior. Não o fez exactamente mas demitiu o governo em câmara lenta.

    Cavaco apenas e só coloca um prazo, Junho de 2014, apartir da qual poderemos ir para eleições.

    Cavaco podia ter feito melhor.
  • Sem imagem de perfil

    Rui Rodrigues, Amadora

    10.07.13

    O incendiário "fechou uma crise política e que abriu outra para comemorar o dia de Portugal: o 10 de Junho (escrevi a data para que conste)."...

    Que confusão. Talvez fosse melhor eleições antecipadas.
  • Sem imagem de perfil

    Anónimo

    10.07.13

    O Cavaco atravessou-se à grande, propondo uma solução estúpida que quanto muito interessa ao PSD. O Portas que engoliu a conversa do "irrevogável" (de que ninguém mais se vai esquecer) para ir mandar no governo ia mesmo reduzir-se ao papel de ministro, outra vez. E o Seguro, que é fraquissimo mas não é assim tão burro, ia dar a mão a este governo para assumir todos os falhanços e resultados miseráveis a que chegámos. A única coisa boa que ainda podemos tirar deste delirio cavaquista é que é bem possível que na sequência disto o próprio PR tenha que se demitir.
  • Sem imagem de perfil

    Bruno Marques

    11.07.13

    No meio de tantas interpretações de comentadores e políticos, isto a mim parece-me apenas uma coisa... um convite indirecto à demissão de Passos Coelho e Paulo Portas... mas isso era se eles tivessem alguma dignidade e vergonha na cara...
  • Dá mesmo para as leituras mais diversas.
  • Comentar:

    CorretorEmoji

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.