Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Correntes

da pedagogia e em busca do pensamento livre

Correntes

da pedagogia e em busca do pensamento livre

não comentam ou estão contra os professores

11.06.13

 

 

 

 

 

Por mais que os professores militantes socialistas se esforcem por justificar, é evidente a negação mental dos dirigentes do PS, actuais e anteriores, quando se trata de professores como grupo profissional: não comentam ou estão contra.

 

Até me pode ter escapado alguma declaração favorável às acções recentes dos professores. Mário Soares, que em qualquer intervenção exige a demissão do Governo, referiu-se ontem à "fúria dos professores por causa do dinheiro"; quis dar razão aos professores, mas não sabe, naturalmente, do assunto.

 

Dos primeiros da estrutura, Seguro mantém o mesmo silêncio do tempo de Lurdes Rodrigues (não sei se continua, ao que se dizia, crítico veemente em off), António Costa é contra as greves às avaliações e aos exames e baralha-se na argumentação, Assis vai mais longe e parece um "Rosalino" a bombardear argumentos ultraliberais, Lurdes Rodrigues é a favor duma escola pública sem a praga de professores livres (diz que que não faz sentido "a discussão sobre a mobilidade ou dispensa de professores", mas legislou-a) e Sócrates conseguiu, no Domingo na RTP1, não emitir uma linha sobre as greves de professores embora tenha sido suficientemente maquiavélico: o Governo quer é despedir funcionários públicos.

 

Há um qualquer buraco negro que suga a escola pública das mentes até dos mais acérrimos acusadores da actual maioria. Escapam apenas as que não dependem dos "votozinhos-mais-poderosos", as dos desprendidos e as dos Marcelos Rebelos de Sousa (os professores têm toda a razão, mas deviam fazer uma greve simbólica; não consigo descortinar o alcance da sua bi-táctica e, se calhar, nem ele).

 

Os tais professores militantes socialistas sentirão, naturalmente, uma certa desorientação.

2 comentários

  • Obrigado.
  • Comentar:

    Mais

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.