Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Correntes

da pedagogia e em busca do pensamento livre

Correntes

da pedagogia e em busca do pensamento livre

por favor?!

04.06.13

 

 

 

 

Já ouvi Nuno Crato e Passos Coelho pedirem, por favor, aos professores "efectivos" que não tenham turmas para leccionarem nas "escolas do lado".

 

É evidente que se os cortes a eito acabaram com disciplinas, reduziram a oferta noutras e aumentaram o número de alunos por turma e os horários dos professores, será muito difícil os professores com horário zero acederem ao ternurento pedido já que as "escolas do lado" estão em situação semelhante.

 

Nas Caldas da Rainha, que é o local que conheço melhor, é ainda mais difícil retribuir a simpatia. As escolas da cooperativa GPS não colocam, como se comprometeram em reunião de rede escolar, os professores com horário zero e contratam professores, ao que me dizem, em regime de "amiguismo". São muitos os que dizem, e com razão, que cooperativas de ensino com estas regras eram "impossíveis" em qualquer país europeu.

 

É evidente que os professores nada têm a ver com isso. São todos vítimas: quem fica com horário zero e quem lecciona na cooperativa. Só que é muito diferente ser colocado por concurso público nacional e transparente ou no regime descrito. E isso faz crescer a onda de indignação com o espectro do desemprego e em todos os professores.

 

 

1 comentário

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.