Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Correntes

da pedagogia e em busca do pensamento livre

Correntes

da pedagogia e em busca do pensamento livre

uma analítica da actualidade

09.01.13

 

 

 

O lume brando a que os modelos neotayloristas, como o da avaliação de professores, sujeitavam os seus destinatários, fazia parte do metabolismo pré-negocial. As centrais sindicais mantinham as massas prontas a protestar e os partidos políticos com ambições de governação alternavam no momento da inflamação.

 

O problema é que os tempos recentes desnudaram a hipocrisia e não raramente os seus autores foram apanhados em flagrante embaraço. E é bom que se diga que estávamos a lidar com situações requintadas que maltrataram as relações profissionais num nível inédito e que o "inevitável" sindicalismo responsável foi tão beneficiário como companheiro da desgraça. Tenho ideia que podemos assistir a um de virar de página a que não deve ser estranho o ensurdecedor silêncio dos sindicatos, mesmo que se considere um dado nada desprezível: o Governo tem um curto prazo de validade.

2 comentários

Comentar post