Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Correntes

em busca do pensamento livre

Correntes

em busca do pensamento livre

a sério que não usei photoshop para o indicador b4

16.12.12

 

 

 

 

Portugal foi apagado do Indicator B4 no relatório da OCDE"Education at a Glance 2012", que tem quase 600 páginas e 31 indicadores. Pode ter-me escapado outro ajustamento (tenho quase a certeza que não), mas alguma coisa se terá passado para só termos sido eliminados neste indicador e que apura os números financeiros referentes aos patamares de investimento (central, regional e local).

 

São números de 2009. Foi um momento sobreaquecido e com campanhas eleitorais à mistura. É evidente que há sempre a nossa balbúrdia na organização do Estado. Sem dúvida. Mas foi também nessa altura que uma "iluminação" fez com que o MEC baixasse o financiamento às turmas das cooperativas de ensino de 114000 euros para 80000 euros e que mesmo assim ficavam 10000 euros mais caras do que 70% das turmas das escolas do Estado.

 

Às tantas, alguém foi taxativo: se querem entrar nestes estudos, ao menos arrumem lá a casa em relação à corrupção mais evidente. Se em relação ao financiamento a privados-encostados algo se fez (embora o tal de Crato, ou alguém que mande mesmo, tenha atenuado o "desconforto"), no que se refere à organização administrativa a nomeação de Relvas é realmente estratosférica e tem um desplante que se confirma na ideia da figura supramunicipal em plena bancarrota.

 

 

 

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.