Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Correntes

em busca do pensamento livre

Correntes

em busca do pensamento livre

da destruição

29.10.12

 

 


É difícil criar um emprego sustentável fora do sector público e era ainda mais meritório quando os empresários recorriam a capitais próprios. Nas últimas décadas, a banca assumiu cerca de 95% da capitalização e a responsabilidade diluiu-se. Os gestores conseguiram ser pagos a preços proibitivos e a sustentabilidade das empresas foi-se fazendo à custa da precariedade dos empregos. Dir-se-á que o crescimento demográfico assim o exigiu. Contudo, o que se comprova é que a ganância e a desregulação deram as mãos e criaram dívidas privadas que quase duplicaram as do sector público.

 

Os defensores da diluição da responsabilidade na sustentabilidade dos empregos foram derrotados. Resta-nos esperar que o modelo em curso seja ajustado sem que a tragédia faça lei.

 

Perto de 650 mil empregos destruídos em cinco anos

 

"A economia portuguesa terá destruído perto de 650 mil empregos em cinco anos, de 2008 a 2013. Deste total, 428 mil foram destruídos desde que o País pediu resgate."