Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Correntes

em busca do pensamento livre

Correntes

em busca do pensamento livre

quem confia?

24.03.13

 

 

 

1ª edição em 18 de Setembro de 2012

 

 


O secretário de Estado Casanova afirmou que os professores sem componente lectiva não entrarão em mobilidade especial. Alguém confia? É que no mesmo dia, "(...)a FNE tinha acusado o ministro da Educação, Nuno Crato, de ter mentido ao afimar que nenhum docente com horário-zero (que está a trabalhar na escola mas não está a dar aulas) iria para a mobilidade(...)"

 

Se não se pode confiar no primeiro-ministro nem no chefe do partido mais pequeno da coligação governamental, se o ministro das finanças perdeu a credibilidade técnica e política com a execução orçamental e com a TSU, duplicam as razões dos que desesperam por formas de luta que sejam concludentes e que envolvam os que defendem a escola pública e a democratização do acesso ao ensino.

3 comentários

  • Este discurso mais parece uma cassete Pedro. Lança-se o disparate e depois atenua-se. Os professores estão demasiado isolados para terem um ministro que parece nada saber sobre a realidade.
  • Sem imagem de perfil

    Pedro

    25.03.13

    Saber da realidade?
    No actual contexto em que vivemos, a realidade é mais que efémera, pelo que a cada dia que passa há novidades, mudanças, novas circunstâncias...
    Importante é que as os sindicatos siabam negociar e fazer ver ao Ministro a importância de aproveitar todos os professores do quadro, sem recorrer à sua dispensa. Nem que para isso se alterem as regras dos concursos, alargando as áreas geográficas para as quais há que concorrer.
    Agora, desperdiçar mão-de-obra qualificada é que não!!!
  • Comentar:

    CorretorEmoji

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.