Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Correntes

em busca do pensamento livre

Correntes

em busca do pensamento livre

um país à deriva

09.07.12

 

 

 

(Já usei parte deste texto noutro post.

Se é para repetir, então que se repita)

 

 

 

A repetição tornou-se o nosso modo de ser e o sistema escolar não escapa ao alçapão em que estamos metidos. Para não variar, a agenda medíática está inundada por exames. Só não classifico o conteúdo desta notícia como hilariante, porque os tempos são de contenção.

 

Os exames são um metabolismo útil e basal nos sistemas escolares que incluem mais do que um aluno. No nosso caso, e com um GAVE estratosférico, generalizar a coisa em doses industriais pode criar um peso burocrático que transforme um procedimento docimológico num pesadelo organizacional e que apenas confirme o que já se sabia, como comprova a história das correntes ideológicas e pedagógicas.

 

E já que estamos em maré de exaustões, e para além de não nos devermos esquecer que a primeira regra para aferir a saúde de uma sociedade é verificar se a retórica coincide com a realidade, repito um post de há uns dias:

 

Discutir em que anos é que há exames, e em que disciplinas, é uma matéria interessante. Tornar a questão numa contenda ideológica só é possível em sociedades imaturas ou em crise. E como me tenho cansado de escrever, a nossa sociedade é a parte maior do problema. Proponho a leitura deste comentário da Ana aqui no blogue. É interessante seguir o raciocínio e chocar com o último parágrafo.

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.