Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Correntes

da pedagogia e em busca do pensamento livre

Correntes

da pedagogia e em busca do pensamento livre

o siadap, os sem voz e o clima organizacional

10.06.12

 

 

 

 

 

 

 

 

O SIADAP (Sistema Integrado de Avaliação do Desempenho da Administração Pública), com as suas cotas e pontuações em indicadores imensuráveis, está na génese de uma série de dilacerações na atmosfera relacional em diversas organizações. Os grupos profissionais mais capazes de ocupar espaço no mundo mediático, como os professores, os médicos ou os juízes, conseguiram derrubar o desmiolo ou adiar sine die a sua concretização.

 

Se o clima organizacional é um indicador fundamental para se perceber a qualidade de uma organização escolar, há um conjunto de variáveis que acontecem fora das salas de aula e que influenciam o estado de espírito de professores e alunos.

 

A avaliação do desempenho dos assistentes administrativos e operacionais está entregue ao arbitrário, à injustiça, à falta de profissionalismo ou de sensatez dos avaliadores, à imensurabilidade dos indicadores, à dilaceração das cotas e por consequência à bajulação, ao despotismo e à utilização da hierarquia como instrumento de sujeição do outro. O que há de pior no clima organizacional é estimulado e consolidado pelo SIADAP.

 

Se em período, mesmo que ilusório, de facilidades financeiras os resultados do SIADAP são humanamente desastrosos, imagine-se nos tempos actuais. Receio que a paciência das pessoas tenha limites e que todos estes laboratórios humanos acabem em climas inimagináveis.

2 comentários

Comentar post