Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Correntes

em busca do pensamento livre

Correntes

em busca do pensamento livre

corrupção comprovada

29.04.12

 

 

 

Não tenhamos receio das palavras: na génese desta crise financeira, uma das mais graves da História, estão actos de corrupção que comprometem quem tem governado o país. O assunto BPN é um estudo de caso e a sua nacionalização recente parece servir para esconder a corrupção de uns e outros. A questão que se pode colocar é simples: a tese do medo, com a queda sistémica do sistema bancário, tinha outro objectivo da família temerosa: assustar as pessoas numa lógica-da-família-agência-de-raiting-goldman-sachs-privatizações(saques)-em-curso

 

Um buraco financeiro de 8,3 mil milhões de euros é muita "massa", que raio. Dava para pagar reformas e subsídios até 2015. A nossa democracia está numa encruzilhada e são muitos, principalmente estrangeiros, os que, estando bem dentro do assunto, se espantam com os eleitores portugueses.

 

O DN vai dedicar vários dias a este assunto que merecerá a devida atenção. Um país não se reconstruirá sem clarificar estes assuntos e punir judicialmente os responsáveis. Não esqueçamos que gerações de portugueses confiaram os seus descontos ao Estado seguros de que mais tarde, na reforma, esses valores seriam natural e justamente recuperados. É grave e não há democracia que resista se esta matéria não se esclarecer.

 

Vale a pena a leitura integral da notícia.

 

A fraude que pode custar 8,3 mil milhões 

 

"O Estado já gastou 3,55 mil milhões de euros com o BPN, mas a fatura pode chegar aos 8,3 mil milhões. Até sexta-feira, o DN mostra como se chegou a este 'buraco', a teia de negócios que 'cheira' a fraude, os protagonistas das diferentes fases do BPN, os 356 processos em curso por todo o País, a supervisão do Banco de Portugal e a venda ao BIC.(...)"

 

3 comentários

Comentar post