Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Correntes

da pedagogia e em busca do pensamento livre

Correntes

da pedagogia e em busca do pensamento livre

gostei do abraço ao hospital

25.02.12

 

 

 

 

Estava marcado para as 20h00 do dia 24 de Fevereiro e as pessoas disseram presente. O início da noite estava convidativo e o céu estrelado inspirador. Pela contagem dos órgãos de comunicação social, mais de duas mil pessoas abraçaram o centro hospitalar das Caldas da Rainha e o hospital termal. Se necessário fosse, abraçariam a valiosíssima zona envolvente. Foi bonito e comovente.

 

A defesa do centro hospitalar é uma causa justa. Os caldenses têm o hábito de se considerarem águas mornas e surpreenderam-se com a dimensão do acontecimento. Tenho ideia que a democracia portuguesa está ávida de causas e do exercício da cidadania, apesar de cansada com a tortuosidade e incoerência das suas organizações tradicionais. Não adianta escamotear que a crise da democracia, e das suas instituições, caminha em paralelo com a financeira. Defende-se de forma acalorada o que se combatia no mesmo registo poucos meses antes e remete-se a prática para uma qualquer alínea de um manual de oportunidades como se fosse ciência política. As inverdades, as recentes e as outras, tiveram sempre a almofada dos intereses partidários ou inconfessáveis e isso gerou desconfiança na democracia.

 

A população caldense, onde se incluem os membros dos movimentos de cidadãos e dos partidos políticos, deu uma excelente resposta, demonstrou que acredita na democracia e que quer preservar o valor estratégico e patrimonial das suas instituições hospitalares. Estão de parabéns os promotores da iniciativa. Espera-se que os decisores tenham a mesma vontade democrática.

2 comentários

Comentar post