Em busca do pensamento livre.
Sexta-feira, 3 de Fevereiro de 2012

 

 

 

Não são as profissões que fazem as pessoas e, a exemplo da generalidade das actividades, também no ensino a excelência não é totalidade e ainda bem. Os humanos são o que são e a vida é um bem precioso e imperfeito.

 

Se houve despesa a mais no sistema escolar, deveu-se à massa salarial e não ao orçamento das escolas. Os professores geriram as escolas durante a massificação democrática com autênticos milagres financeiros; como profissionais, não têm culpa do estado de desvario para onde foram empurradas as contas do país.

 

Quem contrariou o que apresentei porque a "culpa" era dos docentes, construiu, nos últimos anos, políticas que destruíram o sistema escolar; está comprovado. Tiveram o apoio do arco governativo e resultou em perda de confiança nos professores. Sempre que se mediatiza um caso de agressão a um professor, os autores das nefastas políticas fogem do essencial e refugiam-se em panaceias. Hoje conhecemos que os especialistas-instantêneos do PSD e do CDS querem dar poderes "policiais" aos professores.

 

Recuperar a confiança nos professores passa por eliminar os diplomas que os fragilizaram numa sociedade onde ainda impera um "caciquismo" que nos atemoriza quando pensamos em avançar para uma organização administrativa do país com decência e modernidade. A nossa sociedade tem as suas características e desconhecê-las é fatal.

 

O modelo de gestão escolar retirou, objectivamente, poder aos professores e criou um clima propício à desconfiança. Só quem não está no terreno é que desconhece os efeitos devastadores quando a coisa é "levada a sério". A má burocracia pedagógica inutilizou a palavra dos professores, a avaliação do desempenho colocou "na rua" a sua dignidade profissional e o estatuto do aluno instituiu o conceito de igualdade, em detrimento do de alteridade, na relação pedagógica; há mais de 50 anos que se avisa que essa alteração é perigosíssima para a democracia.

 

E podíamos elencar uma série de argumentos semelhantes. Dá ideia que das três uma: desconhecem mesmo o que fazer, concordam com o desastre que aconteceu ou esperam pela próxima campanha eleitoral.



publicado por paulo prudêncio às 21:30 | link do post | comentar | partilhar

2 comentários:
De António Sequeira a 3 de Fevereiro de 2012 às 23:46
O desânimo e a falta de autoestima é o pior inimigo da classe docente. O conformismo e a obediência a redes burocráticas ineficazes, apenas aumentam o sentimento de incapacidade. E, a culpa é do sistema, sistema que só o é, como estrutura, ou conjunto de elementos, dos quais os professores são parte interessada...
Tudo tem de mudar no Ensino...
A mentalidade...
A eficácia...
O mérito...
Só desta forma o Ensino voltará a ter o valor de Missão...


De António Sequeira a 3 de Fevereiro de 2012 às 23:48
Leia-se: O desânimo e a falta de autoestima são o pior inimigo da classe docente...


comentar post

Inauguração do blogue
25 de Abril de 2004
Autor:
Paulo Guilherme Trilho Prudêncio
Discordâncias:
Mais até por uma questão estética, este blogue discorda ortograficamente
arquivo
comentários recentes
Muito bom.
https://blog-da-anal.blogspot.com/
Depois há coisas destas...https://www.blogger.com/...
É um tema que exige muitos caracteres. Darei a min...
Ora nem mais. Mas refiro-me apenas à audição de pr...
subscrever feeds
mais sobre mim
Por precaução
https://www.createspace.com/5386516
ligações
blog participante - Educaá∆o - correntes .jpg
tags

antero

avaliação do desempenho

bancarrota

bartoon

blogues

campanhas eleitorais

cartoon

circunstâncias pessoais

concursos de professores

contributos

corrupção

crise da democracia

crise da europa

crise financeira

desenhos

direitos

economia

educação

escolas em luta

estatuto da carreira

falta de pachorra

filosofia

fotografia

gestão escolar

história

humor

ideias

literatura

luís afonso

movimentos independentes

música

paulo guinote

política

política educativa

professores contratados

público-privado

queda de crato

rede escolar

ultraliberais

vídeos

todas as tags

favoritos

bloco da precaução

pensar o sistema escolar ...

escolas sem oxigénio

e lembrei-me de kafka

as minhas calças brancas ...

as minhas calças brancas ...

reformas e remédios (1) -...

sua excelência e os númer...

posts mais comentados
Razões de uma candidatura
https://www.createspace.com/5387676