Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Correntes

em busca do pensamento livre

Correntes

em busca do pensamento livre

justiça de perdição

21.01.12

 

 

Este fim de semana experimentámos "trocar" as edições impressas do Público pela do Expresso. O semanário continua a não nos convencer e amanhã voltamos ao diário de referência.

 

O primeiro caderno do Expresso tem, na página 22, uma crónica que nem sei se será habitual. A certa altura, a autora de "Justiça de perdição" escreve assim: "(...)A organização burocrática do ** potencia um atomismo ainda mais nefasto (...)".

 

Essa frase, e mesmo a maioria das outras passagens, podia ter sido escrita por muitos dos que têm caracterizado o MEC. É evidente que o texto de Maria José Morgado não tem qualquer ** e nesse lugar tem um MP. A analogia que faço serve apenas para reforçar o que se tem escrito sobre a traquitana do estado.

 

Só que no caso do MP, e como diz a cronista, até parece dar jeito no combate à corrupção. Aliás, na primeira página do jornal é escrito que a unidade de combate à corrupção perde um chefe e que o substituto só será nomeado em Março. Se fosse para o conselho geral da EDP ou de outra coisa do género a celeridade seria outra.

2 comentários

Comentar post