Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Correntes

em busca do pensamento livre

Correntes

em busca do pensamento livre

da centralidade

20.01.12

 

 

O homem perdeu, no pensamento político europeu dominante, a posição de centralidade no organismo social e foi remetido para o exterior, passando a fazer parte do meio ambiente do sistema. Tornou-se uma causa para o aparecimento de problemas constantes e de complexidades crescentes.

 

A lógica defendida por Niklas Luhman tem de ser encarada pelas democracias europeias e pelas organizações que as integram. Os sistemas de informação que se foram construindo podem estar numa fase de saturação por crescente entropia informacional.

 

As redes de que tanto se fala têm uma exigência: a eliminação da centralidade. Se associarmos a sua impressionante ubiquidade aos modelos organizacionais vigentes, também no sistema escolar português, temos razões suficientes para duvidarmos do caminho que estamos a seguir e todos os motivos para afirmarmos que quem contraria, desta forma, a história e a actualidade não deve estranhar a regressão política e social e o consequente empobrecimento.

1 comentário

Comentar post