Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Correntes

da pedagogia e em busca do pensamento livre

Correntes

da pedagogia e em busca do pensamento livre

diferenças?

14.11.11

 

 

 

Não gosto da crítica infundada e por isso atribuo a falta de rosto ao poder financeiro que domina o mundo.

 

Contudo, não custa admitir que a jurisdição financeira associada aos bancos tomou conta do poder político. Não o aprisiona de vez por temor e estratégia neomaquiavelista-monetarista. São poucos os políticos com possibilidades de governar em roda livre. Na Europa caem todos, independentemente da tonalidade. Convocar a direita ou a esquerda é quase menoridade intelectual. Governa quem os "mercados" autorizam. E se se desviarem do rigor do "bom aluno" a porta de saída é inexorável, com exílio mais ou menos dourado.

 

Depois existem os fanatismos vários e as clubites mais ou menos acentuadas. Portugal é um país católico governado ao centro desde há muito. A banca tem um poder incalculável. Imagine-se o que seria se alguém de fora do arco governativo estivesse envolvido na face oculta, no BPN e por aí fora. Ou se o caso de polícia denominado de Madeira (a nódoa que nos fez perder a recente chancela de bem comportados) tivesse um esquerdista ao leme.  

Jardim negoceia com Passos resgate acima de seis mil milhões

1 comentário

Comentar post