Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Correntes

da pedagogia e em busca do pensamento livre

Correntes

da pedagogia e em busca do pensamento livre

da papelada

04.11.11

 

 

 

Quando escrevi neste post que papel "(...) Só para os testes escritos. Conhecesse, a Troika e quem governa o MEC, o sistema escolar em profundidade e a medida inscrita na primeira frase pouparia milhões sem fim e obrigaria a um avanço inquestionável na cultura organizacional das nossas escolas. (...)", estava inerente ao "só para os testes escritos" a utilização do papel que os professores consideram essencial ao ensino, seja por motivos didáticos ou de ordem social. A exclusão do papel é imperativa para a recolha dos dados que alimentam os sistemas de informação. Para simplificar a escrita, socorro-me das siglas, que mudam de quando em vez para simular um ar imprescindível, que "profissionalizam" a parafernália de inutilidades: PEE, PAA, PCE, PCT, PEI, PIF, PIT, REL, ACT, CTT, TLP, CNN, BES e por aí fora.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.