Em busca do pensamento livre.
Quarta-feira, 13 de Julho de 2011

 

 

Está mais do que provado: as organizações especializadas em contestações de massas têm de manter as pessoas numa qualquer situação profissional de lume brando. É usual a utilização de coreografias de luta que se destinam apenas a manter viva a chama da contestação.

 

É nesse sentido que leio esta conclusão possível do Paulo Guinote.



publicado por paulo prudêncio às 21:00 | link do post | comentar | partilhar

8 comentários:
De Fausto Viegas (Norte) a 13 de Julho de 2011 às 22:57
O costume, carago.


De Francisco Santos a 13 de Julho de 2011 às 23:15
Viva Paulo,
quando queremos provar uma teoria devemos ter uma argumentação sólida e convincente.
Bem sei que acusar os sindicatos e a esquerda em geral de "cavalgar" os interesses dos trabalhadores em alegado proveito próprio é coisa que tem "muito boa imprensa". Mas por si só, a "boa imprensa" não constitui a tal argumentação sólida.
É por isso que discordo da tua concordância.
http://fjsantos.wordpress.com/2011/07/13/novo-spin-os-especialistas-juridicos-da-educacao/

Abraço


De paulo prudêncio a 13 de Julho de 2011 às 23:22
Viva.

Discordamos. Tb discordas do post para além do limite? (publiquei antes deste)

Abraço.


De anónimo a 14 de Julho de 2011 às 00:09
Somos meros peões de xadrez!


De Francisco Santos a 14 de Julho de 2011 às 07:41
Paulo,
como é evidente (até porque está lá o comentário que fiz na altura da 1ª publicação) discordo totalmente desse post.
As razões ficaram claras no post que escrevi em resposta ao teu.
Aparentemente continuas a atribuir "aos sindicatos" um poder que manifestamente não têm.
Sobre as questões do poder nas organizações democráticas já rios de tinta foram gastos desde que a sociologia das organizações se começou a debruçar sobre o tema.
O poder não é um bem que se detenha ou se adquira nalguma loja ou supermercado. O poder exerce-se, mas para isso é necessário que seja reconhecido e aceite pelos actores sobre quem é exercido.
Bem pode a hierarquia (empresarial, sindical, governativa) querer impor uma norma, que nunca o conseguirá sem a adesão daqueles a quem essa norma se aplica. É esse o poder das bases, que interpretam e se apropriam da regra, adaptando-a às suas circunstâncias num processo de Regulação Local Autónoma*
* sobre a regulação autónoma podes ler Jean-Daniel Reynaud no que se refere à Teoria da Regulação Social. Depois podes explicar a outros bloguers de referência que a alusão à regulação autónoma nada tem a ver com a Margarida Martins, vulgo popota.
Abraço


De Paulo G. Trilho Prudencio a 14 de Julho de 2011 às 10:56
Viva Francisco.

"Aparentemente continuas a atribuir "aos sindicatos" um poder que manifestamente não têm." Têm mais do que queres fazer crer e perderam algum também por causa do que escrevi no post.

Mas já discutimos isso o suficiente. De resto, partilho dessas preocupações com o exercício do poder.

Abraço.


De prof. a 14 de Julho de 2011 às 00:13
CONTRA FATOS NÃO HÁ ARGUMENTOS mesmo...


De Redes a 20 de Julho de 2011 às 23:38
É verdade que lhes interessa o dito lume brando. Mas se o PCP e o Bloco exigirem o fim da actual ADD estão só a ser coerentes. Quem fica mal na fotografia é o PSD.


comentar post

Inauguração do blogue
25 de Abril de 2004
Autor:
Paulo Guilherme Trilho Prudêncio
Discordâncias:
Mais até por uma questão estética, este blogue discorda ortograficamente
arquivo
comentários recentes
Enfim. Era o que mais faltava. É um vídeo muito bo...
Enfim. Nem mais.
cuidado que a reação já vai dizer: o-tipo-é-do-BE!...
Este comunicado do PCP é deplorável! O partido da ...
Enfim.Contudo, é bom recordar que fervilha a contr...
o jornal Público hoje noticiava que o PCP 'acha-be...
São muitos e a avaliação blá, blá, blá :)
subscrever feeds
mais sobre mim
Por precaução
https://www.createspace.com/5386516
ligações
blog participante - Educaá∆o - correntes .jpg
tags

antero

avaliação do desempenho

bancarrota

blogues

campanhas eleitorais

cartoon

circunstâncias pessoais

coisas tontas

concursos de professores

contributos

corrupção

crise da democracia

crise da europa

crise financeira

desenhos

direitos

economia

educação

escolas em luta

estatuto da carreira

falta de pachorra

filosofia

fotografia

gestão escolar

história

humor

ideias

literatura

luís afonso

movimentos independentes

música

paulo guinote

política

política educativa

professores contratados

público-privado

queda de crato

rede escolar

ultraliberais

vídeos

todas as tags

favoritos

bloco da precaução

pensar o sistema escolar ...

escolas sem oxigénio

e lembrei-me de kafka

as minhas calças brancas ...

as minhas calças brancas ...

reformas e remédios (1) -...

sua excelência e os númer...

posts mais comentados
Razões de uma candidatura
https://www.createspace.com/5387676