Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Correntes

da pedagogia e em busca do pensamento livre

Correntes

da pedagogia e em busca do pensamento livre

pela enésima vez

12.07.11

 

 

O penoso arrastamento deste modelo de avaliação de professores é intolerável. Já ninguém duvida do fim do desmiolo e o que faz com que o monstro ainda se movimente é a falta de respeito pela profissionalidade dos professores; em muitos casos perpetrada pelos próprios.

 

Esta semana entraram mais duas propostas de decreto-lei, uma do PCP e outra do Bloco, no parlamento e aguarda-se o agendamento.

 

Há dias escrevi assim:

 

"(...)Mas há uma questão urgente em relação ao que existe. Se é injusto, se dilacera as relações profissionais e se é um monstro burocrático, não pode ter efeitos em concursos nem nas futuras progressões na carreira. Isso tem de ser dito imediatamente. É pouco avisado insinuar-se que os professores estão com pressa. Andam há mais de três anos mergulhados nessa turbulência. Não deve passar pela cabeça de uma pessoa sensata querer levar o desmiolo até ao fim (atribuir pontuações e quotas, por exemplo) sabendo-se da injustiça que os procedimentos acarretam."

4 comentários

Comentar post