Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Correntes

da pedagogia e em busca do pensamento livre

Correntes

da pedagogia e em busca do pensamento livre

a interrogação

29.05.11

 

 

Este conteúdo do Público é pago, mas foi publicado hoje na edição impressa. E a formulação interrogativa de Armando Pires é simples: por que é que a corrupção passou ao lado da ajuda externa, nem uma palavra sequer, sabendo-se que Portugal é um dos piores entre os países desenvolvidos?

 

Diria mais: em toda a campanha eleitoral em curso tenho ideia que quase que aconteceu o mesmo. Há especialistas que dizem, belisquem-se, que Portugal tem uma administração tão lenta e pesada que a corrupção favorece a circulação de capitais. Não sei se são os mesmos que defendiam, antes da hecatombe, a desregulação dos mercados. Se não são, parece. Deu no que deu.

2 comentários

Comentar post