Em busca do pensamento livre.

Quarta-feira, 22.02.17

 

 

 

 

"92% dos professores defendem menos poderes para os directores e a mudança do modelo de gestão das escolas", é uma das conclusões de um inquérito que envolveu 25 mil professores.

Contra a avaliação do Ministério da Educação, e contra quase todos, Lurdes Rodrigues impôs a mudança do modelo de gestão da escolas (querem ver que, também aqui, declarará o seu arrependimento) com a ideia confessada de anestesiar os professores na "guerra" que lhes moveu e de fazer das escolas um "balcão de atendimento" do ministério. Foi apoiada pelo arco governativo de então uns "momentos" antes da entrada da troika. Era já uma associação de tragédias.

Há quem se interrogue sobre o que realmente se passa. O factor fundamental para a rejeição estará, na minha modesta opinião, na seguinte conclusão: "Abuso do poder e medo: 71% dos inquiridos consideram que o sistema aumentou as situações de abuso do poder, o clima de insegurança e de medo e o alheamento em relação aos assuntos da vida escolar". O modelo em curso possibilitou que sentimentos menores de favorecimento tomassem conta do processo de decisão e se afirmassem atitudes de assédio moral à volta da distribuição de serviço, da ocupação de cargos e da avaliação do desempenho. Geraram exaustão e medo; isto é, burnout. É mesmo impressionante e motivo de vergonha, mais ainda porque falamos de professores e de escolas. E depois, há tudo o resto que se pode ler numa notícia com um rol de conclusões muito desfavoráveis e que pode servir de aviso para o seguinte: o avanço da municipalização, e da gestão flexível do currículo, acentuará o clima muito negativo sem a alteraração do modelo de gestão.

 

Inquérito promovido pela Fenprof.

IMG_0797

 Vila Nova de Cerveira. Julho de 2016.



publicado por paulo prudêncio às 15:26 | link do post | comentar | partilhar

Segunda-feira, 20.02.17

 

 

 

image

Mumok museum. Viena. Agosto de 2015.



publicado por paulo prudêncio às 18:20 | link do post | comentar | partilhar

Sábado, 31.12.16

 

 

 

 

IMG_0346

Alameda da Fundação Serralves

 

Dizem-me que Rio "eliminou" a oferta cultural no Porto e nota-se nos teatros e nos cinemas. Num registo mais recente, a zona histórica da cidade rendeu-se à inundação turística e o clima acompanhou. Ficámos alojados na Avenida da Boavista, ao largo da agitação, e começámos por Joan Miró (materialidade e metamorfose) um acervo que estava nas mãos do BPN (arte é arte acima dos negócios terrenos). Jantámos no imperdível Solar Moínho de Vento (o arroz malandro com costelinhas, grelos e moura é divinal). Amadeo de Souza Cardoso (exposição 1916-2016), no Museu Nacional Soares dos Reis ficou para o dia seguinte)é uma recriação da genial exposição em que Amadeo foi tudo antes de morrer com 30 anos vítima da "gripe espanhola". Como ouvi a um catalão: os portistas vingaram-se quase um século depois e apropriaram-se do Joan Miró. Mais à noite, o Ribeira Square fez jus à famosa francesinha antes da Casa da Música exibir outro ponto forte da actualidade nacional: os jovens músicos representados pelo quinteto de Filipe Teixeira.

 

IMG_0350

Quinteto de Filipe Teixeira na Casa da Música

 

O Porto está belíssimo para passear. O tabuleiro superior da ponte D. Luís, de Gustave Eiffel, ficou para metro e peões. Passámos por lá e fotografámos os últimos momentos de uma visita muito agradável.

 

IMG_0356

 Ribeira do Porto vista da Ponte D.Luís



publicado por paulo prudêncio às 10:47 | link do post | comentar | partilhar

Quinta-feira, 29.12.16

 

 

 

 Selfie em Chaves tirada pela Filipa.

IMG_0334

 

Com a Mónica, Filipa, Zara, Filipe e Céu. Fotografia tirada, a pedido, por alguém que ia a passar.

 

 

31749183452_ff907d6670

 



publicado por paulo prudêncio às 11:39 | link do post | comentar | ver comentários (2) | partilhar

Terça-feira, 27.12.16

 

 

 

Gosto de pontes. Gosto de olhar para a célebre ponte romana de Chaves. Sempre que estou em trás-os-montes, lembro-me das fragas, de Torga e dos poetas.

 

Recordo o final de um poema que Torga dedicou aos poetas.

 

(...)

Homens do dia-a-dia 
Que levantem paredes de ilusão. 
Homens de pés no chão, 
Que se calcem de sonho e de poesia 
Pela graça infantil da vossa mão.  

Miguel Torga, in 'Odes' 

 

Acrescento uma fotografia, da ponte romana de Chaves, que tirei em 24 de Dezembro de 2016.

 

IMG_0328

 



publicado por paulo prudêncio às 12:45 | link do post | comentar | ver comentários (8) | partilhar

Segunda-feira, 26.12.16

 

 

 

 

IMG_0330

 

Chaves, 24 de Dezembro de 2016

 



publicado por paulo prudêncio às 11:23 | link do post | comentar | partilhar

Sábado, 15.10.16

 

 

 

Gosto de rever museus. Não me importo quando uma viagem se resume a esses espaços, aos alojamentos e a curtos passeios. A revisão permite aprender mais e atenua a busca do tempo perdido. O acervo do Prado é o que se sabe, mas permitam-me que escolha o tríptico "The Garden of Earthly Delights" de Hieronymus Bosch (El Bosco em espanhol), que justificou uma sessão interessante no último Folio de Óbidos.

 

17353044_vlr8I

 

Bosh, Museu do Prado. (este vídeo ajuda)

 

internet permite saber muito mais. Basta googlar.

Contudo, a presença física continua insuperável.



publicado por paulo prudêncio às 21:32 | link do post | comentar | ver comentários (2) | partilhar

Sexta-feira, 19.08.16

 

 

 

 

IMG_0249.jpg

 

Catedral de Oviedo. Agosto de 2016.

 



publicado por paulo prudêncio às 18:06 | link do post | comentar | partilhar

Quinta-feira, 18.08.16

 

 

 

  

 

 

 



publicado por paulo prudêncio às 20:50 | link do post | comentar | partilhar

Sábado, 13.08.16

 

 

 

 

 

Mais logo; Parque Palmela; Cascais



publicado por paulo prudêncio às 10:01 | link do post | comentar | partilhar

Sexta-feira, 12.08.16

 

 

 

 

Aproximava-se a independência de Moçambique quando fiz uma visita que guardo em lugar seguro.
Integrei uma selecção que representava a futura nação. Percorremos as principais cidades e realizámos jogos de basquetebol integrados nos festejos. O dia 25 de Junho de 1975 foi eleito para o momento mais esperado: descerrar a bandeira portuguesa e substitui-la pela moçambicana. A delegação era chefiada por um guerrilheiro da Frelimo (Frente de Libertação de Moçambique), o generoso Cariquirique.
O 25 de Junho coincidiu com o intervalo da digressão. Três dias de descanso e contemplação na belíssima Gorongosa, no centro do país: uma extensa e deslumbrante savana, onde se convivia com animais que povoavam os nossos imaginários.
 
 
 
 
 
 
Encontrei um belo vídeo que nos conta a história de duas das suas guardiãs.

 

 

 

 



publicado por paulo prudêncio às 09:56 | link do post | comentar | partilhar

Quarta-feira, 10.08.16

 

 

 

Existem locais que resistem ao tempo. Aldán, na Galiza, um porto piscatório do outro lado de Vigo, realiza o conceito de resiliência. Tem praias perto, mas não é um lugar de veraneio. O pequeno porto mistura a actividade piscatória com embarcações de recreio. Pode-se alugar um passeio pelas rias baixas.

 

Não era fácil dar com o lugar, mas hoje não é assim. Quem circula pela autopista que liga Vigo a Pontevedra, deve sair na direcção de Cangas logo a seguir à ponte de Vigo. Depois é seguir as placas: Cangas, Bueu e Aldán. Tudo em autovia sem portagens.

 

Qual é a magia de Aldán? A localização, sempre com ampla vista para o mar, e o silêncio enriquecido pelo som das gaivotas ou dos barcos dos pescadores. Apreciar a actividade do porto e fazer caminhadas pelas redondezas são outros modos de aproveitar o tempo. Mas Aldán tem dois factores imbatíveis: uma pousada e um restaurante.

 

A Casa de Aldán é um privilégio que se requinta com o passar do tempo.

 

01.jpg

 

 

 

02.jpg

 

 

03.jpg

 

O restaurante é uma tasca de peixe e marisco. Tem uma carta com uma dezena de soluções. Está sempre com lotação esgotada. É tudo fresco, grelhado na brasa ou cozinhado no vapor e a preços inacreditáveis. Para se ter uma ideia, os mexilhões, e que mexilhões, que verá nas imagens seguintes são a 4,5 euros e as navalhas, e que navalhas, a 6 euros. Sardinhas, e que sardinhas, a 1 euro cada e por aí fora.

04.jpg

 

 

05.jpg

 

 

06.jpg



publicado por paulo prudêncio às 13:57 | link do post | comentar | partilhar

Sábado, 06.08.16

 

 

 

A imagem seguinte é de uma Praza Miguel de Cervantes, em Santiago de Compostela, em homenagem ao inigualável, e incansável, combatente de moinhos de vento. É uma Praza pequenamovimentada e com um busto do genial criador de "D. Quixote" ao centro.

IMG_0263.jpg

Se nos aproximarmos da placa com o nome da Praza encontramos outras, que se "sobrepõem" à de Cervantes, que têm uma curiosa associação que foi determinante para o escritor que muitos consideram o autor do primeiro romance moderno e seguramente um importante clássico de toda a literatura e, obviamente, da "língua de Cervantes". Repare-se então na associação em forma de interrogação: o idioma que nos calha em sorte é uma loteria determinante para as romarias da vida?

Cópia de IMG_0263.jpg

 

 



publicado por paulo prudêncio às 15:18 | link do post | comentar | partilhar

Quarta-feira, 03.08.16

 

 

 

Rilke já nos avisara para a possibilidade terrível dos anjos. Salvador Dalí transformou-os em borboletas, um símbolo da mafia tatuada nas costas dos elementos. A intemporal premonição de Dalí (Os anjos transformam-se em borboletas) está patente no Museu de Belas Artes de Oviedo.

image.jpeg

 



publicado por paulo prudêncio às 14:24 | link do post | comentar | partilhar

Terça-feira, 02.08.16

 

 

 

image.jpeg

 

image.jpeg

Vilalba, Astúrias, Parador e "A lareira" são lugares muitíssimo bons.



publicado por paulo prudêncio às 14:12 | link do post | comentar | partilhar

Sábado, 30.07.16

 

 

Restaurante italiano em Vila Nova de Cerveira.

image.jpeg

 

 

image.jpeg

 

 

image.jpeg



publicado por paulo prudêncio às 21:43 | link do post | comentar | partilhar

Sexta-feira, 29.07.16

 

 

 

image.jpeg

Hotel Boega, Gondarém, 18h45, 34 graus, céu limpo e sem vento.



publicado por paulo prudêncio às 18:44 | link do post | comentar | partilhar

Terça-feira, 12.07.16

 

 

 

image.jpeg

 

Évora -  "O templo romano de Évora, erroneamente conhecido como Templo de Diana".



publicado por paulo prudêncio às 10:39 | link do post | comentar | partilhar

Quarta-feira, 03.02.16

 

 

 

 

Moçambique festejou a independência (Junho de 1975) e mudei de nacionalidade por naturalidade (e naturalmente) e residência (sem direito a passaporte). Como constava (já em 1976) que os jovens da minha idade seriam enviados para a URSS, RDA ou Cuba para estudos superiores, a fuga como refugiado era a alternativa. Apesar do risco de denúncia, o passaporte português (ilegal, claro) era a única solução.

 

A viagem de Maputo para Lisboa tinha escala em Atenas e Geneve, durou bem mais do que o previsto e aterrou também na Beira (os guerrilheiros que entraram no avião para lerem muito devagar os nomes dos denunciados, que seriam enviados para campos de reeducação, demoraram a sair-me da memória), Dar es Salaam, Nairobi, Kampala e Londres.

 

As peripécias são inesquecíveis, mas fiquemos pelo percurso de madrugada entre Nairobi (Quénia) e Atenas (Grécia) num avião da East African Airlines a desfazer-se: bancos rasgados, barulho ensurdecedor, refeição intragável e humidade insuportável. Muito antes do destino, o avião iniciou uma descida e recebemos o aviso de que íamos aterrar: Entebbe, aeroporto de Kampala (Uganda). A maioria dos passageiros tinha o "estatuto" de refugiado, o Uganda era governado pelo ditador Idi Amin, com fama de antropófago, e uns meses antes tinha ocorrido por ali um raid israelita para resgatar um avião desviado. Temia-se o pior. O edifício do aeroporto era enorme, mas estava literalmente vazio; recordo-me das longas prateleiras sem qualquer objecto. Após horas de impasse, lá embarcámos num voo da British Airwais porque a East African não podia voar em espaço europeu e nós por pouco também não: é que a floresta Zika fica a 20 kms de Kampala.

 

entebbe-international-airport-runway1.jpg

 



publicado por paulo prudêncio às 10:52 | link do post | comentar | ver comentários (2) | partilhar

Segunda-feira, 31.08.15

 

 

 

 

 

IMG_2147.JPG

IMG_2148.JPG

 

 Albertina museum. Viena. Agosto de 2015.



publicado por paulo prudêncio às 10:10 | link do post | comentar | partilhar

Domingo, 30.08.15

 

 

 

 

IMG_1931.JPG

IMG_1932.JPG

IMG_2151.JPG

IMG_2152.JPG

  Albertina museum. Viena. Agosto de 2015.



publicado por paulo prudêncio às 10:06 | link do post | comentar | ver comentários (5) | partilhar

Sábado, 29.08.15

 

 

 

 

 

 

 

IMG_2100.JPG

IMG_2101.JPG

 

 Albertina museum. Viena. Agosto de 2015.



publicado por paulo prudêncio às 09:46 | link do post | comentar | partilhar

Sexta-feira, 28.08.15

 

 

 

 

IMG_2098.jpg

IMG_2099.JPG

 

 Albertina museum. Viena. Agosto de 2015.

 

 



publicado por paulo prudêncio às 09:44 | link do post | comentar | ver comentários (2) | partilhar

Quinta-feira, 27.08.15

 

 

 

 

IMG_2086.jpg

IMG_2087.JPG

  Albertina museum. Viena. Agosto de 2015.



publicado por paulo prudêncio às 09:42 | link do post | comentar | partilhar

Quarta-feira, 26.08.15

 

 

 

 

IMG_2084.jpg

IMG_2085.JPG

  Albertina museum. Viena. Agosto de 2015.



publicado por paulo prudêncio às 09:40 | link do post | comentar | ver comentários (3) | partilhar

Terça-feira, 25.08.15

 

 

 

 

IMG_2082.jpg

IMG_2083.JPG

  Albertina museum. Viena. Agosto de 2015.



publicado por paulo prudêncio às 09:51 | link do post | comentar | ver comentários (2) | partilhar

Segunda-feira, 24.08.15

 

 

 

 

 

 

À espera do início de mais uma "performance" do Festival de Dança de Viena, ImpulsTanz Peformance 2015.

 

18725943_iqkWQ.jpeg

 

Imagens da performance de Keith Hennessy (USA).

 

IMG_2166.JPG

IMG_2168.JPG

IMG_2169.JPG



publicado por paulo prudêncio às 15:03 | link do post | comentar | partilhar

 

 

 

 

 

IMG_2080.jpg

IMG_2081.JPG

 Albertina museum. Viena. Agosto de 2015.

 



publicado por paulo prudêncio às 09:49 | link do post | comentar | ver comentários (2) | partilhar

Domingo, 23.08.15

 

 

 

 

 

Pensámos, em 2007, que a hecatombe financeira correspondeu a uma lição "definitiva" para o ultraliberalismo. Constatamos, em 2015, que o modelo se reinventou e que regressa de forma ainda mais gulosa e menos escrupulosa.

 

 

IMG_2008.JPG

 

Mumok museum. Viena. Agosto de 2015.



publicado por paulo prudêncio às 16:50 | link do post | comentar | ver comentários (2) | partilhar

 

 

 

 

 

IMG_2078.jpg

IMG_2079.JPG

  Albertina museum. Viena. Agosto de 2015.



publicado por paulo prudêncio às 09:48 | link do post | comentar | partilhar

Sábado, 22.08.15

 

 

 

 

Estar uns oito dias por Viena permite sentir o pulso a uma cidade sem fim. Havia programa para triplicar o tempo da estadia. Arquitectura, modernidade, história, design, artes em sucessão e tudo pensado para quem vive ou anda por ali. Em Viena olha-se o céu e escapa-se ao cabisbaixo fatalismo local que se sente pouco depois do regresso: saliência para as pedras da calçada enrugadas por décadas de caciquismo e de jogos de poder sem mais.

 

IMG_0207.JPG

 

Museumsquartier. Mumok museum. Viena. Agosto de 2015.

 

IMG_2251.JPG

 Graben. Viena. Agosto de 2015.



publicado por paulo prudêncio às 15:18 | link do post | comentar | ver comentários (2) | partilhar

 

 

 

 

IMG_2076.JPG

IMG_2077.JPG

 Albertina museum. Viena. Agosto de 2015. 



publicado por paulo prudêncio às 10:10 | link do post | comentar | partilhar

Sexta-feira, 21.08.15

 

 

 

 

IMG_2074.JPG

IMG_2075.JPG

 Albertina museum. Viena. Agosto de 2015.

 



publicado por paulo prudêncio às 10:10 | link do post | comentar | partilhar

Quinta-feira, 20.08.15

 

 

 

 

 

IMG_2072.jpg

IMG_2073.JPG

 Albertina museum. Viena. Agosto de 2015.

 



publicado por paulo prudêncio às 10:15 | link do post | comentar | ver comentários (2) | partilhar

Quarta-feira, 19.08.15

 

 

 

 

IMG_2070.JPG

 

IMG_2071.JPG

 

 Albertina museum. Viena. Agosto de 2015.

 



publicado por paulo prudêncio às 10:30 | link do post | comentar | ver comentários (2) | partilhar

Terça-feira, 18.08.15

 

 

 

 

IMG_2068.JPG

IMG_2069.JPG

 Albertina museum. Viena. Agosto de 2015. 



publicado por paulo prudêncio às 10:22 | link do post | comentar | partilhar

Segunda-feira, 17.08.15

 

 

 

 

IMG_2066.JPG

 

 

IMG_2067.JPG

  Albertina museum. Viena. Agosto de 2015.

 



publicado por paulo prudêncio às 13:19 | link do post | comentar | partilhar

Domingo, 16.08.15

 

 

 

A coligação aumentou o "emprego público em cargos de confiança política e destruiu 72,7 mil empregos desde 2011. O maior ónus recaiu sobre a Educação e a Ciência, que representam 43% do total. O não superior já só tem 128 mil professores", sendo que cerca de 30 mil leccionam nas cooperativas de ensino: os denominados privados financiados pelo Estado. Em 2005, estes números andavam pelos 180 mil.

 

Há muito que se sabe que os professores , do não superior, foram os "escolhidos" da coligação para os cortes a eito. A estratégia foi inaugurada pelo governo de Durão Barroso e fortemente assumida pelo de Sócrates.  Os professores lutaram isolados contra a fatalidade e só em 2011 sentiram alguma solidariedade quando a tragédia se tornou transversal. Dá ideia que é um tema tabu para a campanha eleitoral num momento em que a coligação "avança" com mais "privatização" no sistema escolar e em que o PS discorda sem dizer do quê.

 

 

IMG_2424.JPG

 

Músicos de rua. Viena. Agosto de 2015.



publicado por paulo prudêncio às 15:30 | link do post | comentar | partilhar

 

 

 

 

IMG_2064.JPG

IMG_2065.JPG

 Albertina museum. Viena. Agosto de 2015.

 



publicado por paulo prudêncio às 10:16 | link do post | comentar | partilhar

Sábado, 15.08.15

 

 

 

 

IMG_1916.JPG

 

Morte e Vida de Gustav Klimt.

Leopold Museum. Viena. Agosto de 2015.



publicado por paulo prudêncio às 10:17 | link do post | comentar | partilhar


Inauguração do blogue
25 de Abril de 2004
Autor:
Paulo Guilherme Trilho Prudêncio
Discordâncias:
Mais até por uma questão estética, este blogue discorda ortograficamente
comentários recentes
1- está instituído nos gabinetes que a progressão ...
Não te intrometes nem tens que pedir desculpa, Luí...
Peço desculpa pela intromissão, Paulo! É só para d...
Assim parece. E a Europa lá se vai afundando num r...
confirmado o que qualquer realista já sabia: enqua...
Há quem fale de coragem e com toda a razão.
posts recentes

da avaliação muito negati...

Mumok museum

E o Porto aqui tão perto

Selfies e a pedido

Pontes e poetas

ligações
posts mais comentados
15 comentários
9 comentários
8 comentários
8 comentários
7 comentários
6 comentários
5 comentários
5 comentários
5 comentários
4 comentários
4 comentários
3 comentários
3 comentários
2 comentários
tags

agrupamentos

além da troika

antero

avaliação do desempenho

bancarrota

banda desenhada

bartoon

blogues

caldas da rainha

campanhas eleitorais

cartoon

cinema

circunstâncias pessoais

coisas tontas

concursos de professores

contributos

corrupção

crise da democracia

crise da europa

crise financeira

crise mundial

crónicas

democracia mediatizada

desenhos

direito

direitos

economia

educação

efemérides

escolas em luta

estatuto da carreira

exames

falta de pachorra

filosofia

finanças

fotografia

gestão escolar

história

humor

ideias

literatura

luís afonso

mais do mesmo

manifestação

movimentos independentes

música

organização curricular

paulo guinote

política

política educativa

portugal

professores contratados

público-privado

queda de crato

queda do governo

rede escolar

sociedade da informação

tijolos do muro

ultraliberais

vídeos

todas as tags

favoritos

bloco da precaução

pensar o sistema escolar ...

escolas sem oxigénio

e lembrei-me de kafka

as minhas calças brancas ...

as minhas calças brancas ...

reformas e remédios (1) -...

sua excelência e os númer...

sua excelência (2) (reedi...

sua excelência (1) (reedi...

subscrever feeds

web site counter
Twingly BlogRank
arquivo
blog participante - Educaá∆o - correntes .jpg
Por precaução
https://www.createspace.com/5386516
Razões de uma candidatura
https://www.createspace.com/5387676
mais sobre mim