Em busca do pensamento livre.

Quinta-feira, 03.08.17

 

 

 

 

20621012_10209669684801535_5043309342462657211_n

 

 

E o fenómeno tornou-se mesmo tão grotesco, que os canais por cabo das televisões generalistas não escapam a esse nivelamento competindo com os canais desportivos. Já nem se trata dos dias dos grandes jogos. É uma febre diária que transforma um jogo de treino num acontecimento do outro mundo. A RTP2 tem sobrevivido, apesar das tentativas do poder político mais neoliberal, e está com uma programação interessante.



publicado por paulo prudêncio às 10:27 | link do post | comentar | ver comentários (2) | partilhar

Terça-feira, 01.08.17

 

 

 

 

O que mais me impressiona no "Amor em Berlim"? Impressiona-me que pessoas que combateram o nazismo tenham construído outra ditadura na RDA. Tomar um qualquer poder e não ceder a novas clientelas, nem que, como foi o caso, se queiram legitimar em nome de uma qualquer ideologia "superior e incontestável", é um exercício difícil que só se consegue em democracias em que a classe média é maioritária e em que a limitação de mandatos se aplica aos diversos cargos numa mesma instituição.



publicado por paulo prudêncio às 10:35 | link do post | comentar | ver comentários (8) | partilhar

Sexta-feira, 21.07.17

 

 

 

"Amor em Berlim é uma saga familiar e arrebatadora. É sobre lealdade, amor, esperança, fé, traição e conflitos atrás do Muro de Berlim na antiga Alemanha Oriental. Passa-se num tempo de mudança e da queda da Cortina de Ferro. A história do jovem polícia Martin, que pertence a uma família fiel ao Partido, e se apaixona por Júlia, jovem e rebelde, de uma família de dissidentes(...)"

Colei o início da sinopse da série "Amor em Berlim" que a RTP2 exibe pelas 22h00 (de 2ª a 6ª). Impressiona como o fanatismo (no caso, o ideológico) é tão cego e sem limites para a maldade e para os jogos de favorecimento. É imperdível.

 

Captura de Tela 2017-07-20 às 21.07.33

 



publicado por paulo prudêncio às 09:54 | link do post | comentar | partilhar

Quinta-feira, 25.08.16

 

 

 

Estive umas semanas sem telejornais e regressei ontem: abertura com a tragédia em Itália e com a violência juvenil que envolveu dois iraquianos filhos de embaixador. No segundo caso, impressiona a força de um petróleo diplomático acima da lei num país devastado pela violência.

 

Mas vi dois momentos de humor irresistível: Passos Coelho (PSD) e Mota Soares (CDS) irados com o caso CGD, mais propriamente com duas reduções: trabalhadores e actividade da banca pública; e Horta Osório: será uma espécie de Bava do Lloyd´s às aranhas com a reputação? Querem ver que também foi muito premiado no modelo Super Bock Prémio Dourado e que o banco está a afundar-se. Esteve uns dias a trabalhar no Oriente e apresentou despesas, profissionais que passam a pessoais numa trapalhada no modelo Galp Lusitano, de 3800 euros em massagens.

 

Só faltava uma notícia a anunciar a regulamentação que se segue, no jeito desastroso dos burkínis.

 

cartoon1.png

Cópia de cartoon1.png

Cópia 2 de cartoon1.png

 

Luís Afonso



publicado por paulo prudêncio às 12:15 | link do post | comentar | partilhar

Terça-feira, 11.11.14

 

 

 

Foi por volta de 2006 que quebrámos a regra caseira de ligar a televisão apenas às 21h00. Havia excepções, obviamente, mas o desvio acentuou-se com a sucessão de tresloucados, e tresloucadas, que foram governando a Educação.

 

O telejornal das 20h00 passou a antecipar o toque no "on". Por princípio, o canal público generalista tem preferência. Mas nas últimas semanas o alinhamento da RTP1 entrou, declaradamente, no frenesi da campanha eleitoral. Bem sei que falta um ano para as legislativas, mas há vícios que a democracia não resolveu como também se constata em tanto BPN, BCP, PPP´s, BES, PT e por aí fora. A dificuldade está na escolha da alternativa e o clique no "off" está sempre à mão.

 

 

 

 



publicado por paulo prudêncio às 20:46 | link do post | comentar | ver comentários (2) | partilhar

Sexta-feira, 06.06.14

 

 

 

Às 20h06 no telejornal de hoje da RTP1, o pivot anunciou: os "professores terão este mês os vencimentos sem cortes". Foi a segunda notícia e imaginam-se os cuidados na hierarquia dos alinhamentos. Foi uma notícia fugaz e sem mais explorações. Impressionante. Antes disso só a sentença de Cavaco Silva: "Se alguém pensa que está a pressionar-me, é melhor desistir".

 

Mas porquê os professores? Se há tantos grupos profissionais, não haverá qualquer suspeita do TC ser um lóbi dos professores ou de o Governo ter resolvido elevar o grupo profissional comprovadamente mais castigado no que levamos de milénio. O que será então?

 

 

 

 

 



publicado por paulo prudêncio às 20:16 | link do post | comentar | ver comentários (6) | partilhar

Sábado, 14.12.13

 

 

 

 

 

 

 

 

"Mandela: ritual televisivo.

 

Um meio de transmissão como a TV é tudo menos apenas um meio de transmissão. Se o fosse, seria um instrumento de comunicação de mensagens que esgotaria a sua função na emissão de um conteúdo, a dado momento recebido por um recetor. Mas não é. Na realidade, além de ser um veículo de informação, entretenimento e por vezes de usufruto estético, a TV é também uma máquina de ritualização da existência.

O caso da morte de Nelson Mandela é um exemplo. Todos sabemos que este homem exemplar morreu. A notícia da sua morte foi transmitida. A partir daí, pouca informação relevante se acrescentou, sobretudo comparando com o tempo de transmissão. E isso mostra a televisão como performance e não como media.(...)"






publicado por paulo prudêncio às 10:06 | link do post | comentar | ver comentários (2) | partilhar

Quinta-feira, 03.02.11

 

 

Ligámos o televisor às vinte e uma e hoje ficou na sic notícias. Estou numa parte da casa onde não há a caixa que mudou o mundo, mas ouço o frente-a-frente moderado por Mário Crespo. João Soares tem tantos amigos pelo país e pelo mundo que me fez lembrar o facebook; e irritou-me. Não sei se isso é bom ou mau sinal.



publicado por paulo prudêncio às 22:00 | link do post | comentar | ver comentários (1) | partilhar


Inauguração do blogue
25 de Abril de 2004
Autor:
Paulo Guilherme Trilho Prudêncio
Discordâncias:
Mais até por uma questão estética, este blogue discorda ortograficamente
arquivo
comentários recentes
Muito preocupante.
Também preocupante...
O texto de António Guerreiro é muito interessante.
Pois... é tudo muito bonito, mas estou farto de am...
Enfim. Parece Roma à beira do fim.
Insistentemente; nem mais.
e quantos mamões e mamonas nas últimas décadas que...
subscrever feeds
mais sobre mim
Por precaução
https://www.createspace.com/5386516
ligações
blog participante - Educaá∆o - correntes .jpg
tags

antero

avaliação do desempenho

bancarrota

blogues

campanhas eleitorais

cartoon

circunstâncias pessoais

coisas tontas

concursos de professores

contributos

corrupção

crise da democracia

crise da europa

crise financeira

desenhos

direitos

economia

educação

escolas em luta

estatuto da carreira

falta de pachorra

filosofia

fotografia

gestão escolar

história

humor

ideias

literatura

luís afonso

movimentos independentes

música

paulo guinote

política

política educativa

professores contratados

público-privado

queda de crato

rede escolar

ultraliberais

vídeos

todas as tags

favoritos

bloco da precaução

pensar o sistema escolar ...

escolas sem oxigénio

e lembrei-me de kafka

as minhas calças brancas ...

as minhas calças brancas ...

reformas e remédios (1) -...

sua excelência e os númer...

posts mais comentados
Razões de uma candidatura
https://www.createspace.com/5387676