Em busca do pensamento livre.

Segunda-feira, 20.02.17

 

 

 

image

Mumok museum. Viena. Agosto de 2015.



publicado por paulo prudêncio às 18:20 | link do post | comentar | partilhar

Quarta-feira, 26.08.15

 

 

 

 

IMG_2084.jpg

IMG_2085.JPG

  Albertina museum. Viena. Agosto de 2015.



publicado por paulo prudêncio às 09:40 | link do post | comentar | ver comentários (3) | partilhar

Sexta-feira, 14.08.15

 

 

 

 

 

Um dia depois de se saber que "a economia Grega cresceu, de forma surpreendente, 0,8% no segundo trimestre de 2015", os média portugueses ignoram o assunto. Dá que pensar, realmente, uma vez que os mesmos se apressam a anunciar números parecidos, 0,4% (1,5% homólogos), em Portugal. Há inúmeros trimestres que os gregos estavam em recessão. É espantoso que a economia grega apresente estes resultados num período conturbadíssimo em termos políticos com um Governo "excluído" pelos parceiros e pelos mercados. Há, desde logo, uma conclusão acertada: a malta dos casinos faz "crescer" quem quer e quando quer.

 

IMG_2011.JPG

 

Mumok museum. Ludwig goes pop. Viena. Agosto de 2015.



publicado por paulo prudêncio às 15:24 | link do post | comentar | partilhar

Quinta-feira, 13.08.15

 

 

 

 

Captura de Tela 2015-08-13 às 11.38.32.png

Tracey Emin, It’s Not the Way I Want to Die | 2005 © Courtesy Tracey Emin and White Cube

© Bildrecht, Vienna 2015

 

IMG_1911.JPG

 

Tracey Emin. Leopold Museum. Viena. Agosto de 2015. 



publicado por paulo prudêncio às 11:34 | link do post | comentar | partilhar

Domingo, 09.08.15

 

 

 

 

 

09ago.JPG

 



publicado por paulo prudêncio às 17:47 | link do post | comentar | partilhar

Sábado, 17.05.14

 

 

 

 



publicado por paulo prudêncio às 09:38 | link do post | comentar | partilhar

Sexta-feira, 16.05.14

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 



publicado por paulo prudêncio às 09:40 | link do post | comentar | partilhar

Sábado, 05.10.13

 

 

 

 

 

Escultura em areia húmida nos jardins do Dublin Castle. Dublin, Agosto de 2013.






publicado por paulo prudêncio às 11:40 | link do post | comentar | ver comentários (3) | partilhar

Quarta-feira, 02.10.13

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Escultura em areia húmida nos jardins do Dublin Castle. Dublin, Agosto de 2013.





publicado por paulo prudêncio às 15:21 | link do post | comentar | partilhar

Terça-feira, 08.01.13

 

 

Cortesia da Carmo Lemos.




 

"São 50 placas de aço com 10 metros de altura, cortadas a laser e inseridas na paisagem. Representam o 50.º aniversário da captura e prisão de Nelson Mandela, em 6 de Agosto de 1962, no próprio local onde tal sucedeu, e que lhe custaria 27 longos anos de cárcere.
Num ponto específico de observação, a visão em perspectiva das colunas surpreende ao assumir a imagem de Nelson Mandela. O escultor é Marco Cianfanelli, de Joanesburgo, que estudou belas-artes em Wits."













publicado por paulo prudêncio às 13:51 | link do post | comentar | ver comentários (6) | partilhar

Quarta-feira, 05.01.11

 

 

 

Passei parte da infância e da adolescência a conviver com um enorme painel pintado por Malangatana. O centro lúdico do Banco Nacional Ultramarino, em Moçambique, fez uma escolha, para a parede interior da entrada de uma das salas, a que ninguém ficava indiferente: no meio de cores quentes e de corpos em representação do desespero, Malangatana afirmava o seu génio.

 

Vi-o a última vez no armazém dos artes, em Alcobaça (um projecto interessante que não deve perder), integrado numa exposição temporária e que registei com uma acolhedora viagem na memória. Era, sem dúvida, um Malangatana.

 

Soube hoje do seu falecimento. Nem os génios escapam ao destino.

 

Morreu o pintor Malangatana

 

 

 

 



publicado por paulo prudêncio às 14:55 | link do post | comentar | ver comentários (3) | partilhar

Sexta-feira, 06.08.10

 

Entrámos numa das salas do Museu Guggenheim, em Bilbao, e ficámos surpreendidos: vimos esculturas de uma dimensão impressionante, feitas num material (aço) que o tempo foi enferrujando e que lhes conferiu uma beleza desconhecida. As peças estavam moldadas em formas curvilíneas e exigiam aturados exercícios de equilíbrio; as esculturas não nos deixaram indiferentes e pediram-nos um tempo extra de contemplação. Soberbo.

Fiquei para sempre atento às esculturas do norte-americano Richard Serra. Nasceu na Califórnia, em 1939, e é considerado um dos escultores com mais notoriedade do pós-guerra (segunda guerra mundial, claro, já que elas têm sido tantas...).

Tem dedicado grande parte da sua actividade aos trabalhos em grande escala feitos em aço, mas já utilizou outro tipo de materiais industriais: chumbo, borracha ou lâmpadas.

Em www.moma.org, pode ler: "Richard Serra tem como objectivo envolver o espectador na sua obra abstracta. Provoca uma nova forma de interaçcão com a escultura e amplia as suas fronteiras. O centro de gravidade e o equilíbrio, a massa e o vazio, a percepção do espaço e a consciência corporal por parte do espectador constituem os temas básicos de sua obra, que elabora com blocos sobre dimensionados e pranchas de aço".





Richard Serra foi homenageado recentemente pelos seus 40 anos de carreira e teve um destaque especial no Museum of Modern Art (MoMA) de Nova Iorque. Para expor os trabalhos do escultor, o museu realizou obras dispendiosas que passaram pela necessidade de retirar paredes e colunas.

O site que referi conta com um acervo de vídeos que mostram a instalação das obras, e onde o próprio Richard Serra explica o processo de criação das peças. Tem um história interessante: "em 1987, expôs na Federal Plaza em Nova Iorque o seu Tilted Arc (Arco Inclinado), uma placa de metal, curva, de 3,6 metros de altura, cujo aspecto variava segundo as condições meteorológicas. Suscitou uma viva polémica e foi retirada do local após a mobilização dos habitantes (de uma área nobre de Nova Iorque) que consideraram a escultura ofensiva. Serra afirmaria que a escultura tinha sido concebida especificamente para o local e que a sua remoção era equivalente a destruí-la. Em 1989, a peça foi desmantelada e depositada, fragmentada, num ferro-velho."

Escolhi um vídeo que pode interessar o meu caro leitor. Ora clique.


 


tags:

publicado por paulo prudêncio às 11:00 | link do post | comentar | ver comentários (1) | partilhar

Sexta-feira, 07.05.10

 

Foi daqui

 

 

 

As pessoas registam e continuam exteriormente sossegadas: "os administradores hospitalares derretem recursos financeiros em telefones, cartões de crédito, automóveis, almoçaradas, os corruptos ficam absolvidos em tribunal porque o corrompido era vereador sem pelouro, os casos de financiamento partidário muito duvidoso sucedem-se em ritmo alucinante com a protecção do polvo, os bancos e os negócios do sector imobiliário corromperam a sociedade até à medula, os fundos estruturais foram durante anos alvo de um fartar vilanagem, a comissão de ética da Assembleia da República é composta por pessoas - algumas, claro - cujo historial conhecido dá uma volta ao estômago, o desplante para ocupar lugares de decisão está num saldo inaudito e preocupante e verifica-se de cima a baixo, e podíamos ficar aqui a debitar casos e mais casos que ajudam a explicar a parte maior, para não dizer total, da desgraçada condição financeira do país".

 

Lembrei-me do professor José Gil e do seu "imagens-nuas e pequenas percepções". O prefácio é a propósito dos readymade e da análise detalhada à realização de uma escultura. Mas podia ser também da publicidade. As imagens estão por aí, vemo-las mesmo sem as vermos, mas elas ficam registadas, condicionam as nossas escolhas e vão-se perigosamente acumulando.



publicado por paulo prudêncio às 23:39 | link do post | comentar | ver comentários (4) | partilhar

Sábado, 17.10.09

 

Cortesia da Isabel Seno.




publicado por paulo prudêncio às 09:00 | link do post | comentar | partilhar

Terça-feira, 24.03.09

 

 

 (esta imagem é da autoria da minha colega Xaneca

e foi-me enviada pela nossa aluna Sara)

 

 

"Refutar a selva" é o título que elegia para a bonita fotografia que escolhi para esta entrada. É que apesar do ambiente que envolve os professores portugueses, há muita vida para além do desencanto que se estampa nos rostos de cada um.

 

Sou professor no mesmo conselho de turma das colegas de educação visual e tecnológica que são as responsáveis, e mais os nossos alunos, claro, por aquilo que se vê na imagem. Numa das unidade de ensino (os alunos são do 6º ano de escolaridade) abordam pintores diversos. Pegaram numa zebra e aplicaram-lhe uma espécie de "cubismo escultural".

 

Olhem bem para a imagem e digam lá que não há quem refute a selva?



publicado por paulo prudêncio às 17:04 | link do post | comentar | partilhar


Inauguração do blogue
25 de Abril de 2004
Autor:
Paulo Guilherme Trilho Prudêncio
Discordâncias:
Mais até por uma questão estética, este blogue discorda ortograficamente
arquivo
comentários recentes
E já conhecida há décadas, embora sem "reconhecime...
tão verdade.
"On bullshit" e ponto final.
E está difícil sair daí.
Vamos acompanhando.
ligações
posts mais comentados
6 comentários
4 comentários
3 comentários
3 comentários
3 comentários
tags

antero

avaliação do desempenho

bancarrota

blogues

campanhas eleitorais

cartoon

circunstâncias pessoais

coisas tontas

concursos de professores

contributos

corrupção

crise da democracia

crise da europa

crise financeira

desenhos

direitos

economia

educação

efemérides

escolas em luta

estatuto da carreira

falta de pachorra

filosofia

fotografia

gestão escolar

história

humor

ideias

literatura

movimentos independentes

música

paulo guinote

política

política educativa

professores contratados

público-privado

queda de crato

rede escolar

ultraliberais

vídeos

todas as tags

favoritos

bloco da precaução

pensar o sistema escolar ...

escolas sem oxigénio

e lembrei-me de kafka

as minhas calças brancas ...

as minhas calças brancas ...

reformas e remédios (1) -...

sua excelência e os númer...

subscrever feeds
blog participante - Educaá∆o - correntes .jpg
Por precaução
https://www.createspace.com/5386516
mais sobre mim
Razões de uma candidatura
https://www.createspace.com/5387676