Em busca do pensamento livre.

Quarta-feira, 16.08.17

 

 

 

 

 



publicado por paulo prudêncio às 09:44 | link do post | comentar | ver comentários (4) | partilhar

Quinta-feira, 27.07.17

 

 

 

IMG_0457

 

Concerto às 21h30. Passámos pelo largo do Teatro Nacional de S. Carlos às 18h30 e já só havia dois lugares na zona frontal. Não os perdemos. Revezámo-nos até à hora marcada. O tempo é imparável e o lugar "ultrapassou" as melhores expectativas. O som esteve perfeito. Para além do referido no programa, o "Va, Pensiero" (vídeo mais abaixo), de uma beleza comovente (não ligue, acabei de ver o episódio 10 da série, RTP2, "Amor em Berlim" e estou emocionadíssimo), tornou o concerto inesquecível. Se a pontualidade é a regra, e foi cumprida no início, o concerto não durou pouco mais de uma hora como anunciado: foram mais de duas e ainda bem.

 

IMG_0458

 

22.07 sábado, 21:30

Em pouco mais de uma hora, um autêntico Festival Verdi que se inicia e culmina com Nabucco, um dos seus maiores êxitosCristiana Oliveira sopranoRoland Wood barítonoAndrea Sanguineti Direção MusicalCoro do Teatro Nacional de São CarlosGiovanni Andreoli Maestro TitularOrquestra Sinfónica PortuguesaJoana Carneiro Maestrina Titular

 

Giuseppe Verdi (1813-1901)

NabuccoAbertura 

ErnaniSi ridesta il leon di Castiglia

Il CorsaroAlfin questo corsaro… cento leggiadre vergini

MacbethPatria opressa

RigolettoTutte le feste al tempio… Sì, vendetta

Il TrovatoreVedi le fosche notturne spoglie

La traviataAddio del passato

I Vespri SicilianniAbertura

Un ballo in MascheraEri tu che macchiavi

La Forza del DestinoLa Vergine degli angeli

Simone BoccanegraCome in quest’ora bruna

Don CarloO Carlo ascolta

AidaGloria all’Egitto ad Iside

OtelloAve Maria

FalstaffÈ sogno o realtá?

NabuccoVa, pensiero

 

 



publicado por paulo prudêncio às 10:17 | link do post | comentar | ver comentários (7) | partilhar

Segunda-feira, 18.07.16

 

 

 

image.jpeg

 

A espera implicou observar em detalhe, e com tempo, a estátua de Pessoa com cabeça de livro.

 

image.jpg

 

Mas valeu a pena:

 

17 de julho, 21h30

Orquestra Sinfónica Portuguesa

Fantasia para Romeu e Julieta

Dinis Sousa, direção musical; Cristiana Oliveira, soprano; Airam Hernández, tenor.

Num concerto que evoca os 400 anos da morte de Shakespeare, ouvem-se peças inspiradas por Romeu e Julieta, a sua obra mais popular: Abertura Romeu e Julieta de Tchaikovski, Árias e duetos de Romeu e Julieta de Charles Gounod e Suites 1 e 2 de Romeu e Julieta de Prokofiev.



publicado por paulo prudêncio às 11:31 | link do post | comentar | partilhar

Segunda-feira, 11.01.16

 

 

 

 

 

 



publicado por paulo prudêncio às 09:53 | link do post | comentar | partilhar

Domingo, 19.08.12

 

 

 

 

Na imperdível exposição patente no Teatro Nacional de S. Carlos pode ver-se uma caricatura de Maria Callas. Fiz um vídeo de um minuto, devidamente autorizado, que retrata uma parte da atmosfera da exposição.

 



publicado por paulo prudêncio às 13:22 | link do post | comentar | partilhar

Segunda-feira, 02.01.12

 



publicado por paulo prudêncio às 09:45 | link do post | comentar | partilhar

Segunda-feira, 30.05.11

 

 

 

Imaginemos que as eleições de 5 de Junho davam como resultado uma espécie de Berlusconização lusitana, quiçá menos endinheirada mas ainda mais pato-bravista-no-geral. Se a nossa tradição cultural fosse parecida com a italiana, talvez viéssemos a viver momentos tão impressionantes como o que relata Joaquim Vieira no facebook.

"Momento único a lembrar Visconti: numa récita do "Nabucco" de Verdi em Roma, antes do bis do "Va pensiero" exigido pela audiência, Riccardo Muti fala ao público e compara a pátria em perigo, cantada no coro, aos cortes que faz na cultura italiana o governo de Berlusconi (não mencionado pelo maestro mas implícito). Pede então algo inédito: que os espectadores cantem também. No palco os cantores terminam em lágrimas."

 





publicado por paulo prudêncio às 17:00 | link do post | comentar | ver comentários (1) | partilhar

Quinta-feira, 07.04.11

Cortesia da Isabel Seno.

 

 

 

 



publicado por paulo prudêncio às 09:51 | link do post | comentar | partilhar

Quinta-feira, 23.09.10

 

 

Cortesia da Isabel Silva.




publicado por paulo prudêncio às 09:12 | link do post | comentar | partilhar

Quinta-feira, 20.05.10

 

Ora clique aqui; cortesia da Isabel Silva.



publicado por paulo prudêncio às 09:00 | link do post | comentar | ver comentários (3) | partilhar

Domingo, 20.12.09

 

Cortesia de Francisco Santos.

 



publicado por paulo prudêncio às 09:00 | link do post | comentar | ver comentários (3) | partilhar

Quarta-feira, 18.03.09



Está com algum tempo livre, meu caro leitor? Tem três minutos?

Ora clique.
 





publicado por paulo prudêncio às 09:02 | link do post | comentar | ver comentários (8) | partilhar

Quinta-feira, 25.05.06








O Teatro Nacional de São Carlos estreia na próxima semana, e até 4 de Junho de 2006, a obra de Richard Wagner “O anel dos Nibelungos”, uma das suas composições mais importantes e que é baseada na mitologia nórdica.

É composta por 4 óperas: Das Rheingold (O ouro do Reno) - prólogo, a estrear a 28 de Maio de 2006, passando por Die Walküre (A Valquíria) em 2007 e por Siegfried em 2008, terminando com Götterdämmerung (Crepúsculo dos Deuses) em 2009.

Pela mão do arrojado encenador Graham Vick, Piamonti, o director do teatro, aventura uma encenação que arrisca o deslumbramento.

O encenador arrancou a plateia do teatro e impôs aí o palco, transformando a sala num anel que assegura os mesmos privilégios a todos os espectadores. Graham Vick explica: “a ópera será democrática, ou não será... a maior parte das óperas está preocupada com a sua reputação, não está aberta a esta frescura”.

Com um elenco excepcional, segundo os especialistas, esta ópera merece uma ampla e excelente reportagem na revista pública de 21 de Maio de 2006.

Com fotos deslumbrantes, a jornalista Alexandra Lucas Coelho salienta: “O anel é de todos. A plateia do São Carlos foi arrancada. Daqui a uma semana terá toda a gente à volta, como uma arena, ou um democrático anel. O teatro deu carta branca a uma homem que gostava de ter como espectador quem não sabe se os Nibelungos são desenhos animados ou uma espécie de fungos. É o renascimento de Wagner, O Anel como nunca se viu”.

A democracia das ideias, essa, nunca morre.




Paulo Guilherme Trilho Prudêncio.

tags:

publicado por paulo prudêncio às 18:51 | link do post | comentar | partilhar


Inauguração do blogue
25 de Abril de 2004
Autor:
Paulo Guilherme Trilho Prudêncio
Discordâncias:
Mais até por uma questão estética, este blogue discorda ortograficamente
arquivo
comentários recentes
MINHA POMBA GIRA MARIA Padilha RAINHA DAS SETE ENC...
A última ida A Marte? Espero que seja para continu...
Peço, uma vez mais, desculpa pela invasão do Quadr...
Desculpas?Passo por lá mais logo. Obrigado.Disponh...
Pedindo desculpas pela invasão (temporária) do esp...
subscrever feeds
mais sobre mim
Por precaução
https://www.createspace.com/5386516
ligações
blog participante - Educaá∆o - correntes .jpg
tags

antero

avaliação do desempenho

bancarrota

blogues

campanhas eleitorais

cartoon

circunstâncias pessoais

coisas tontas

concursos de professores

contributos

corrupção

crise da democracia

crise da europa

crise financeira

desenhos

direitos

economia

educação

efemérides

escolas em luta

estatuto da carreira

falta de pachorra

filosofia

fotografia

gestão escolar

história

humor

ideias

literatura

movimentos independentes

música

paulo guinote

política

política educativa

professores contratados

público-privado

queda de crato

rede escolar

ultraliberais

vídeos

todas as tags

favoritos

bloco da precaução

pensar o sistema escolar ...

escolas sem oxigénio

e lembrei-me de kafka

as minhas calças brancas ...

as minhas calças brancas ...

reformas e remédios (1) -...

sua excelência e os númer...

posts mais comentados
Razões de uma candidatura
https://www.createspace.com/5387676