Em busca do pensamento livre.
Quinta-feira, 20 de Março de 2014

 

 

 

 

A era da empatia

Lições da natureza para uma sociedade mais gentil

Frans de Waal 

 

Cortesia do António Ferreira

 

 

"1. Biologia, esquerda e direita

 

 

Mas o que é o governo em si, senão a maior

de todas as reflexões sobre a natureza humana?

 

James Madison, 1788

 

 

Somos nós os responsáveis pela guarda de nossos irmãos? Deveríamos ser? Ou essa função apenas atrapalharia os propósitos pelos quais estamos aqui na Terra — para produzir e consumir, segundo os economistas; para sobreviver e nos reproduzir, segundo os biólogos? Que essas duas visões pareçam tão semelhantes não é uma simples coincidência, uma vez que surgiram aproximadamente na mesma época e no mesmo lugar, em meio à Revolução Industrial inglesa. As duas adotam como princípio a ideia de que a competição é saudável.

 

Pouco tempo antes, e ligeiramente mais ao norte, na Escócia, o pensamento era outro. Adam Smith, o pai da economia, compreendia melhor do que ninguém que a luta em defesa de nossos interesses pessoais necessita ser temperada pelo sentimento de solidariedade. Ele defendeu esse ponto de vista em "A teoria dos sentimentos morais", um livro muito menos conhecido do que "A riqueza das nações". Smith iniciou seu primeiro livro com uma frase memorável:

 

Por mais egoísta que se possa admitir que seja o homem, é evidente que existem certos princípios em sua natureza que o levam a interessar-se pela sorte dos outros e fazem com que a felicidade destes lhe seja necessária, embora disso ele nada obtenha que não o prazer de a testemunhar.(...)"

 

 

 



publicado por paulo prudêncio às 18:29 | link do post | comentar | partilhar

4 comentários:
De Jacinto Fenandes a 20 de Março de 2014 às 20:49
Muito boa escolha!


De paulo prudêncio a 21 de Março de 2014 às 17:00
Concordo.


De Lúcio a 21 de Março de 2014 às 09:23
Boa reflexão; questionamento relevante.
O ser humano é também um ser natural. Se enraizar os compromissos sociais e culturais (éticos, políticos, económicos) nesta sua dimensão é incorrer na "falácia naturalista", ignorá-la, imaginando a sua possível e absoluta superação, é perder-se na fantasia.


De paulo prudêncio a 21 de Março de 2014 às 17:00
É um bom tema para debate e reflexão.


comentar post

Inauguração do blogue
25 de Abril de 2004
Autor:
Paulo Guilherme Trilho Prudêncio
Discordâncias:
Mais até por uma questão estética, este blogue discorda ortograficamente
arquivo
comentários recentes
Veremos se será apenas um intervalo doloroso. A co...
Após 2 mandatos de um presidente negro simpático,...
Ah, sim. Concordo.
Não tem essa noção. Não vai remediar nada e não se...
Um filme belíssimo. Não será tanto assim. Gosto de...
subscrever feeds
mais sobre mim
Por precaução
https://www.createspace.com/5386516
ligações
blog participante - Educaá∆o - correntes .jpg
tags

antero

avaliação do desempenho

bancarrota

blogues

campanhas eleitorais

cartoon

circunstâncias pessoais

coisas tontas

concursos de professores

contributos

corrupção

crise da democracia

crise da europa

crise financeira

desenhos

direitos

economia

educação

efemérides

escolas em luta

estatuto da carreira

falta de pachorra

filosofia

fotografia

gestão escolar

história

humor

ideias

literatura

movimentos independentes

música

paulo guinote

política

política educativa

professores contratados

público-privado

queda de crato

rede escolar

ultraliberais

vídeos

todas as tags

favoritos

bloco da precaução

pensar o sistema escolar ...

escolas sem oxigénio

e lembrei-me de kafka

as minhas calças brancas ...

as minhas calças brancas ...

reformas e remédios (1) -...

sua excelência e os númer...

posts mais comentados
88 comentários
75 comentários
Razões de uma candidatura
https://www.createspace.com/5387676