Em busca do pensamento livre.
Sábado, 12 de Novembro de 2011

 

 

O segredo é total e noticiado? Como? Está tudo desorientado e resta alguma diversão. A imprensa de referência compete com as contas do país nos rankings da incredibilidade. E a coisa piora quando chama à primeira página uma irrelevância para a Educação em 2012. Cortei o resto por uma questão de higiene mental.

 

 



publicado por paulo prudêncio às 11:59 | link do post | comentar | partilhar

6 comentários:
De Susana Queiroz a 12 de Novembro de 2011 às 14:31
lol!!!


De Isabel a 12 de Novembro de 2011 às 19:00
NÃO RESISTO. Sei que é continuação e que publicaste o anterior, mas nunca é demais mostrar a verdade:

DO BLOG O ESTADO DA EDUCAÇÃO E DO RESTO:
Apontamentos sobre um desastroso modelo de gestão -3
"Terminei o texto da semana passada referindo algumas ideias que estão na base da concepção errada do órgão designado por conselho geral. Deixei para hoje a referência à ideia que é, na minha opinião, uma das mais perniciosas, pelos efeitos que tem e pelo que politicamente representa.

A natureza, a composição e as funções do órgão conselho geral são o fruto particular de duas noções sobrepostas: por um lado, a noção que resulta da aceitação deslumbrada e acrítica do paradigma conceptual da chamada gestão empresarial; por outro lado, a noção que resulta da necessidade de se aparentar democraticidade, neste caso, democraticidade na gestão das escolas.
Sócrates e Rodrigues quiseram dar corpo a este hibridismo naïf, não só na política educativa mas em toda a sua acção governativa — estes hibridismos intelectualmente grosseiros e pragmaticamente incompetentes aparecem sempre quando não há um pensamento coerente nem convicções fundamentadas.
As características de que se reveste o conselho geral é um exemplo disso. Pretendeu-se que este órgão fosse, em simultâneo, duas coisas contraditórias:

i) à semelhança de uma empresa, pretendeu-se que o conselho geral fosse um conselho de administração, atribuindo-se-lhe a definição das linhas estratégicas da escola — mimetizando-se as competências do conselho de administração das grandes empresas. E do mesmo modo que, nas empresas, essas linhas orientadoras são entregues ao CEO, para este as concretizar, no caso das escolas, são entregues ao director, que tem idêntica incumbência;

ii) por outro lado, para salvaguardar a imagem (pseudo) democrática do modelo de gestão, pretendeu-se que o conselho geral fosse, ao mesmo tempo, algo de semelhante a um pequeno parlamento. A sua composição traduz essa preocupação de preservar publicamente a imagem de democraticidade. Por isso, nela há lugar previsto para toda gente, e parte desses lugares até é preenchida por eleição, segundo o método D'Hont — o que «garantiria», na cabeça dos seus mentores, a aparência democrática do órgão. Desta forma, evitar-se-ia a acusação de existirem concepções autoritárias na elaboração do modelo.

Todavia, amálgamas destas nunca podem resultar bem. Na verdade (e para além da errada concepção que equipara uma escola a uma empresa), o que se passa é que o conselho geral nem é um conselho de administração — porque a (natural) incapacidade, por falta de formação, de grande parte dos seus membros impede que o órgão funcione, no seu todo, como um verdadeiro conselho (ao contrário do que acontece num conselho de administração de uma empresa, que é composto exclusivamente por elementos com formação e experiência adequadas) — nem é um parlamento democraticamente eleito, porque só uma parte o é — a outra parte é nomeada e cooptada.
O conselho geral é pois um órgão estruturalmente incompetente, seja qual for o ponto de vista. Naturalmente, podem existir casos em que, devido à qualidade circunstancial da maioria dos seus membros, o conselho geral trabalhe bem, mas isso deve-se a uma particularidade excepcional desta ou daquela escola e não à concepção do órgão, que é aquilo que produz a regra."


De Paulo G. Trilho Prudencio a 13 de Novembro de 2011 às 11:53
Tinha deixado o post temporizado para hoje de manhã.


De Isabel a 13 de Novembro de 2011 às 18:24
Antecipei-me! Desculpa.


De Paulo G. Trilho Prudencio a 13 de Novembro de 2011 às 19:15
Fizeste-me rir. A antecipação é sempre um sinal forte. É bom que leias o blogue do Mário Carneiro. Vale mesmo a pena.


De paulo prudêncio a 13 de Novembro de 2011 às 12:43
Ao comentador Quim Tino: é muito raro apagar comentários, mas o que aqui deixou e em que considerava como :«Caso insólito
Diretor e Presidente de Conselho Executivo/ Diretivo há mais de 20 anos com progressão na carreira como se fosse licenciado sem o ser», foi removido.

O que denunciou, a ser factual, é grave. Como não mencionou qualquer prova, nem a sua identificação, tive de remover o comentário.

Se assim o entender, envie toda a história para o email mencionado no topo do blogue com a solicitação de publicação por autor identificado.

Cumprimentos.


comentar post

Inauguração do blogue
25 de Abril de 2004
Autor:
Paulo Guilherme Trilho Prudêncio
Discordâncias:
Mais até por uma questão estética, este blogue discorda ortograficamente
arquivo
comentários recentes
Não vi. Mas fui agora pela box e lá está a confirm...
“A carreira dos professores é mais generosa do que...
Bem: até pode ser mais prolongado no tempo se for ...
O que impressiona, é que apenas se devassa e escru...
considero que só há uma saída airosa: os professor...
e quem são os que estão dependentes de vagas decid...
considero que só há uma saída airosa: os professor...
subscrever feeds
mais sobre mim
Por precaução
https://www.createspace.com/5386516
ligações
blog participante - Educaá∆o - correntes .jpg
tags

antero

avaliação do desempenho

bancarrota

blogues

campanhas eleitorais

cartoon

circunstâncias pessoais

coisas tontas

concursos de professores

contributos

corrupção

crise da democracia

crise da europa

crise financeira

desenhos

direitos

economia

educação

escolas em luta

estatuto da carreira

falta de pachorra

filosofia

fotografia

gestão escolar

história

humor

ideias

literatura

luís afonso

movimentos independentes

música

paulo guinote

política

política educativa

professores contratados

público-privado

queda de crato

rede escolar

ultraliberais

vídeos

todas as tags

favoritos

bloco da precaução

pensar o sistema escolar ...

escolas sem oxigénio

e lembrei-me de kafka

as minhas calças brancas ...

as minhas calças brancas ...

reformas e remédios (1) -...

sua excelência e os númer...

posts mais comentados
88 comentários
75 comentários
Razões de uma candidatura
https://www.createspace.com/5387676