Em busca do pensamento livre.
Domingo, 23.07.17

 

 

 

O medo, e o medo de ter medo, foi o que mais me impressionou no universo escolar da ultima década (2005 a 2017, para se ser mais preciso). É evidente que o modelo de gestão escolar (2009) tornou o sentimento mais visível. O receio de existir é a mais nefasta herança de um período que teima em prolongar-se.

Mas há outras causas. A má burocracia, por exemplo, corporizada em grelhas anula o indivíduo e o seu inatismo cooperativo e gregário. Institucionaliza o formulário. O erro num dos inúmeros campos sentencia a reprovação, a vergonha ou a exclusão numa qualquer progressão ou concurso público. Sobrecarregar o indivíduo com burocracia num modelo que permite uma pirâmide clientelar, cria uma ilusão férrea, venera a bajulação, exclui a dignidade e impede qualquer veleidade à inovação, à inteligência e ao primeiro atributo do conhecimento da razão: a liberdade.

 

Combinações kármicas - abandono

Imagem encontrada na internet

sem referência ao autor.

 



publicado por paulo prudêncio às 10:19 | link do post | comentar | ver comentários (1) | partilhar

Sábado, 22.07.17

 

 

 

 

"Que outros se gabem dos livros que lhes foi dado escrever;
eu gabo-me daqueles que me foi dado ler".


Jorge Luis Borges,


Alejandro Vaccario, Fotobiografia de Jorge Luis Borges.

 

 

 

Unknown

 



publicado por paulo prudêncio às 10:16 | link do post | comentar | partilhar

Sexta-feira, 21.07.17

 

 

 

"Amor em Berlim é uma saga familiar e arrebatadora. É sobre lealdade, amor, esperança, fé, traição e conflitos atrás do Muro de Berlim na antiga Alemanha Oriental. Passa-se num tempo de mudança e da queda da Cortina de Ferro. A história do jovem polícia Martin, que pertence a uma família fiel ao Partido, e se apaixona por Júlia, jovem e rebelde, de uma família de dissidentes(...)"

Colei o início da sinopse da série "Amor em Berlim" que a RTP2 exibe pelas 22h00 (de 2ª a 6ª). Impressiona como o fanatismo (no caso, o ideológico) é tão cego e sem limites para a maldade e para os jogos de favorecimento. É imperdível.

 

Captura de Tela 2017-07-20 às 21.07.33

 



publicado por paulo prudêncio às 09:54 | link do post | comentar | partilhar

Quinta-feira, 20.07.17

 

 

 

"Dissonância completa" é um post do Paulo Guinote que lança um debate muito interessante sobre a actualidade curricular portuguesa. Não sei se há no actual Governo uma opção pelo corpo musculado (e tecnológico, o corpo organológico) ou sequer uma opção pela Educação Física (espartana) em detrimento da Motricidade Humana (ateniense). Existe, e objectivamente, um desprezo pela Filosofia e pela História que não é de agora; foi uma opção espartana. Aliás, essa subalternização começou com o "espartano" David Justino e teve um pico com Nuno Crato (o Paulo Guinote inclui Crato numa 3ª via: a draconiana; concordo se retirarmos da mente que Drácon ou Draconte foi um legislador ateniense :) ). Nos governantes intermédios houve desnorte: uma espécie de desvario entre "o que penso ser e os ventos que sopram" que resultou na manutenção da via curricular espartana.



publicado por paulo prudêncio às 10:00 | link do post | comentar | ver comentários (1) | partilhar

Quarta-feira, 19.07.17

 

 

 

"Pierre Moscovici deu uma conferência de imprensa para contar "a tremenda história de sucesso" que a Comissão Europeia quer que Portugal seja na Europa". É bom ler estes "ventos de mudança". Mas que não se esqueçam que o sucesso tem de se repercutir nas pessoas e não apenas nos indicadores das folhas excel e na contabilidade bancária.



publicado por paulo prudêncio às 13:27 | link do post | comentar | partilhar

Terça-feira, 18.07.17

 

 

 

Listas definitivas de colocações 2017/18 - Concursos de Professores

 

 

 

Nota: Os professores devem proceder à aceitação obrigatória da colocação na aplicação SIGRHE.



publicado por paulo prudêncio às 20:17 | link do post | comentar | partilhar

 

 

 

Querem ver que em Tancos prevaleciam os impossíveis inventários analógicos que, na escassez de meios humanos, nem as munições consumidas em instrução absorviam? E querem ver que isso ajeitava a prática antiga do suplemento salarial à custa de desvios? E querem ver que os paióis albergavam material obsoleto? E querem ver que a sofreguidão da democracia mediatizada associou-se ao "on bullshit" em mais um caso para a espuma dos dias? E não deixa de ser risível que um comentador-tipo se abespinhe e diga que "não houve nada em Tancos apesar da notícia ter circulado pelo mundo inteiro". O comentador queria que houvesse o que se ampliou pelo mundo e ponto final.



publicado por paulo prudêncio às 10:21 | link do post | comentar | partilhar

Segunda-feira, 17.07.17

 

 

 

Em tempos não muito longínquos (2008 a 2014), os "privados" escolares publicitavam os seus serviços em contraposição ao ambiente de protesto nas escolas públicas. Eram injustos. A defesa da escola pública, e do texto constitucional, era, e é, um imperativo democrático. É agora uma lição que a imagem desses "privados" seja de instabilidade e incerteza, numa fase em que usam aquilo que tanto criticavam aos defensores da escola pública: a luta jurídica.



publicado por paulo prudêncio às 12:11 | link do post | comentar | partilhar

Domingo, 16.07.17

 

 

 

"Viaje segundo um seu projecto próprio, dê mínimos ouvidos à facilidade dos itinerários cómodos e de rasto pisado, aceite enganar-se na estrada e voltar atrás, ou pelo contrário, persevere até inventar saídas desacostumadas para o mundo"

 

José Saramago,

Viagem a Portugal (Apresentação)

 

17099283_u5reL

Imagem encontrada algures na rede sem referência ao autor.

 



publicado por paulo prudêncio às 15:48 | link do post | comentar | partilhar

Sábado, 15.07.17

 

 

 

Quanto mais se acentua a crise ética, mais se degrada a legalidade.



publicado por paulo prudêncio às 18:12 | link do post | comentar | ver comentários (2) | partilhar

Sexta-feira, 14.07.17

 

 

 

Segue dentro de momentos.



publicado por paulo prudêncio às 16:28 | link do post | comentar | partilhar

 

 

 

O estudo da especialização desportiva percebeu, há muito, que existe um esgotamento das capacidades volitivas. O corpo reage. A energia psicológica não é inesgotável. É também por isso que se contraria a precocidade na especialização desportiva. Os modelos de formação bem sucedidos são graduais na exposição aos quadros competitivos e "exigem" que as políticas de competição escolar (as mais diversas e não apenas as desportivas) destinadas às crianças sejam diferentes das aplicadas aos jovens e aos adultos. Em geral, quem começa muito cedo a competir como se de um adulto se tratasse atinge a saturação volitiva quando era esperado um rendimento que maximizasse as potencialidades desportivas. Os muito difíceis estudos empíricos neste domínio dão passos e são fundamentais para comprovarem os efeitos da saturação da vontade. O psicólogo Roy Baumeister é citado com importantes contributos. Criou o conceito "depleção do ego". É como se a vontade fosse um músculo que deixa de ser irrigado; acelera a queda de açúcar e cria um efeito geral de fadiga. Estes estudos são usados para explicar o burnout dos professores que tomam milhares de decisões diárias debaixo de forte ansiedade. Daí ao esgotamento é um passo frequente com o prolongamento, e a degradação, das carreiras associado a um indicador fundamental representado na imagem que acompanha o post: o número de horas de sono. Ou seja, abandonámos o tempo das incertezas em relação ao esgotamento da força de vontade.

salvador-dali

 

Sleep.

Salvador Dali



publicado por paulo prudêncio às 10:56 | link do post | comentar | ver comentários (8) | partilhar

Quinta-feira, 13.07.17

 

 

 

É muito interessante a reportagem do Público sobre o agente da PIDE que continua a ligar pelo natal ao primeiro homem que viu torturar. Cheguei à notícia quando li o seguinte: "Quem assim pensa, ingenuamente acredita que nunca mais haverá torturadores, ditadores e informadores. Sou mais pessimista, e quero perceber o que faz um ser humano torturar, maltratar, reprimir e perseguir por razões políticas outro ser humano."

 

Captura de Tela 2017-07-04 às 12.49.03

 



publicado por paulo prudêncio às 10:48 | link do post | comentar | ver comentários (1) | partilhar

Quarta-feira, 12.07.17

 

 

 

O Governo Macron anunciou a redução para "12 alunos em cada uma das 2200 turmas dos primeiros anos em escolas mais problemáticas".

Reduzir de 30 para 28 é, para quem está dentro da sala de aula, uma insignificância. O que se está a passar em França surpreende. Veremos como se desenvolve o exercício de Macron. Também surprrende nas políticas energéticas, desde o abandono de cerca de 60% do nuclear à eliminação até 2040 de automóveis a diesel e a gasolina.



publicado por paulo prudêncio às 10:28 | link do post | comentar | ver comentários (4) | partilhar

Terça-feira, 11.07.17

 

 

 

A figura da direita é maior? Não. Se medir, verá que são iguais. A impressão é dominada por uma poderosa, e afunilada, ilusão que explica o processo de selecção que administra a rede pública de escolas e a sociedade. A formação avançada de crianças e jovens, também na ciência, cultura ou desporto, assenta na cooperação em base alargada. Os funis aparecem mais tarde. Os funis precoces também explicam os números de insucesso e abandono escolares. Soube-se, hoje, que, "em 2014, a taxa de escolarização (em crianças) baixou dos 100% pela primeira vez em 20 anos". Também será penalizador o número crescente de alunos do ensino secundário que "desistem" do ensino regular. Fazem-no ao ver a precarização, e emigração, dos jovens adultos com ensino superior e a incapacidade do orçamento familiar (propinas, alojamento e alimentação). É uma opção pragmática, mas também uma selecção. O que é mais difícil de compreender é o sonoro aplauso político.

 

image

 

Daniel Kahneman (2011:137), "Pensar, Depressa e Devagar".
Temas e Debates. Círculo de Leitores. Lisboa.



publicado por paulo prudêncio às 15:12 | link do post | comentar | ver comentários (2) | partilhar

 

 

Captura de Tela 2017-07-11 às 12.05.04

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

"As reações ao furto nos paióis em Tancos. Entre o grotesco e o tétrico.

 

 

(...)As manchetes dos jornais insistem no roubo de armamento, quando parece não terem ainda percebido que não foram furtadas armas, mas sim munições, explosivos e outros artefactos militares; um conhecido canal de televisão explicou-nos que uma granada defensiva funcionava por vácuo; o diretor de um reputado jornal, tão conhecedor do pensamento de Sun Tzu, passada uma semana não sabia ainda que o CEME tinha comunicado a exoneração aos visados antes de a anunciar publicamente; um proeminente economista da nossa praça, reciclado em especialista de defesa, em prime time televisivo, não perdeu oportunidade de alardear a sua ignorância questionando a necessidade da existência de tantos paióis, esclarecendo as hostes que “deveria haver uma concentração do armazenamento”. Terá de explicar essa teoria aos iletrados da NATO, e já agora arranjar uma avença para explicar essas ideias geniais nas escolas militares. O seu colega de debate chamava “carregamento” a “carregadores”. Outros eruditos atribuíam um papel decisivo ao atraso na disponibilização de verbas para arranjar a rede do paiol, quando esse assunto é absolutamente irrelevante para explicar o sucedido. Ficamos por aqui em matéria de comunicação social.(...)"



publicado por paulo prudêncio às 12:05 | link do post | comentar | ver comentários (2) | partilhar

Segunda-feira, 10.07.17

 

 

 

Iniciar o portal digital com os processos individuais de alunos, professores e outros profissionais da educação é um imperativo que o Ministério da Educação (ME) adia há mais de duas décadas. Existem dezenas de empresas privadas licenciadas pelo ME em software escolar e mais umas dezenas de plataformas digitais a obter dados que constam de processos individuais analógicos existentes nos serviços administrativos escolares que, em muitos casos, mais parecem pergaminhos "consolidados" por fita-cola. É um inferno de procedimentos com um faz de conta insuportável. Resultados de tudo isto? Matrículas de alunos em estado-século-XIX e concursos e candidaturas de profissionais da educação envoltos em clima de suspeição pela não confirmação de dados (para alem da tortuosidade na contagem do tempo de serviço). Quando "se vê um candidato ultrapassado por dados falsos que se conhecem "desde sempre"", como relatam candidatos ao presente concurso, ou exclusões com base em inexactidões dos serviços, é difícil que a indignação não aja. Não existem portais perfeitos (até na rede multibanco existirão falhas). Mas se só se lançarem dados materialmente comprovados e de domínio público quando solicitado, e se regressar a sensatez contabilística à contagem do tempo de serviço, será dado um primeiro passo para a eliminação do ruído e a justiça tornará decente esta área tão sensível.

 

Unknown

 



publicado por paulo prudêncio às 17:55 | link do post | comentar | partilhar

Domingo, 09.07.17

 

 

 

"(...)É preciso ter topete, falta de vergonha, descaramento. Depois de 5 anos (2011-15) em que o investimento público foi reduzido em 40%(...)a direita, melhor, esta direita encabeçada pela actual direcção do PSD, que utilizou o Estado como saco de boxe(...)venha clamar contra o enfraquecimento do Estado(...)Esta justa opinião de Nicolau Santos (Expresso) tem subscritores com falta de memória. Nos detalhes do texto não há referências à educação; apenas, e por inerência, nos cortes de ordem geral. É uma omissão. Num texto destes não cabe a totalidade. Compreende-se. Mas olhar para a educação pode servir de modelo.

Se usarmos o período 2005-15, e não apenas 2011-15, registaremos o encerramento de metade (4000) das escolas públicas (e o aumento de "privadas", com um pico em 2005/10 e uma quebra apenas em 2016) e o corte de mais de 40 mil professores (mais de 30%; 70% eliminados por Crato). Se a PàF não se pode desculpar com a troika porque subscreveu um-além-programa e porque é essa a sua ideologia, o PS-absoluto iniciou os cortes antes da crise de 2007. Se foi também por causa das metas europeias, então as forças que têm governado que assumam o que assinaram e o que não está escrito em lado algum. Houve escolhas "não inscritas" que PàF e PS-absoluto partilharam: PPP´s ruinosas, participação em desvarios financeiros - para ser brando e sem convocar corrupção comprovada -, falhas exclusivas no software que regista saídas para offshores e maior transferência da história de recursos financeiros das classes média e baixa para a alta através do encerramento a eito de serviços públicos para fazer face a imparidades, crédito malparado e juros de dívida de toda a espécie.

 

Nota: Tancos é outro assunto. As forças armadas têm que garantir a segurança do armamento.

9e4a088e2bab86a2cec125a4889481b0

 

 



publicado por paulo prudêncio às 11:50 | link do post | comentar | ver comentários (4) | partilhar

Sábado, 08.07.17

 

 

 

É estranho, no mínimo isso, que as forças armadas não garantam a segurança do armamento. Vamos lendo com perplexidade:

"Videovigilância avariada em Tancos há cinco anos - Deputado do Bloco diz que problemas com videovigilância na base militar são mais antigos do que se pensava. Azeredo Lopes diz que desconhecia qualquer problema grave em Tancos.", "Mercenários portugueses suspeitos do golpe em Tancos, e PJ persegue grupo que trabalha para senhores da guerra. Militar de Tancos preso em 2016 por tráfico de armas. Num ano houve 20 roubos de material bélico. Veja a reconstituição do assalto. Unidade de vigia de Tancos esteve em Pedrógão. Chefe do Exército com versões contraditórias sobre rondas."

 

Passamos por mais sites de OCS e beliscamo-nos.


tags:

publicado por paulo prudêncio às 11:48 | link do post | comentar | ver comentários (2) | partilhar

Sexta-feira, 07.07.17

 

 

 

1145122

Cópia de 1145122

  

Luís Afonso



publicado por paulo prudêncio às 11:50 | link do post | comentar | partilhar


Inauguração do blogue
25 de Abril de 2004
Autor:
Paulo Guilherme Trilho Prudêncio
Discordâncias:
Mais até por uma questão estética, este blogue discorda ortograficamente
arquivo
comentários recentes
acho que que ocorreu a via de Pirro...e se envered...
O medo também se gera da falta de corporativismo, ...
E já conhecida há décadas, embora sem "reconhecime...
tão verdade.
"On bullshit" e ponto final.
E está difícil sair daí.
ligações
posts mais comentados
88 comentários
75 comentários
tags

antero

avaliação do desempenho

bancarrota

blogues

campanhas eleitorais

cartoon

circunstâncias pessoais

coisas tontas

concursos de professores

contributos

corrupção

crise da democracia

crise da europa

crise financeira

desenhos

direitos

economia

educação

efemérides

escolas em luta

estatuto da carreira

falta de pachorra

filosofia

fotografia

gestão escolar

história

humor

ideias

literatura

movimentos independentes

música

paulo guinote

política

política educativa

professores contratados

público-privado

queda de crato

rede escolar

ultraliberais

vídeos

todas as tags

favoritos

bloco da precaução

pensar o sistema escolar ...

escolas sem oxigénio

e lembrei-me de kafka

as minhas calças brancas ...

as minhas calças brancas ...

reformas e remédios (1) -...

sua excelência e os númer...

subscrever feeds
blog participante - Educaá∆o - correntes .jpg
Por precaução
https://www.createspace.com/5386516
mais sobre mim
Razões de uma candidatura
https://www.createspace.com/5387676